Menu
19 de maio de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Desfecho

Finalmente Lourival foi sepultado

Mulher que viveu a vida inteira como homem teve velório e sepultamento

16 Mar2019Laureano Secundo10h31

Cinco meses depois da sua morte o corpo de Lourival Bezerra de Sá , morto no dia 5 de outubro do ano passado, aos 78 anos, em Campo Grande finalmente pode ser velado e sepúltado pela família. Essa demora se deu  porque após sua morte foi constatado que na verdade se tratava de uma mulher, que não tem identificação válida e por isso pode ser sepultada como indigente. 

O corpo permaneceu todos esses  meses  no Instituto de Medicina e Odontologia Legal (IMOL) até que pode ser sepultado com o nome de Enedina Maria de Jesus, nascida na cidade de Bom Conselho, interior de Pernambuco. A família não permitiu a aproximação da imprensa no velório exigindo uma certa privacidade.

Durante sua vida ele (ou ela?) manteve relacionamento estável com duas mulheres, registoru seis “filhos” em seu nome  e morou em quatro estados diferentes. Para a companheira de décadas, ele revelou em seu leito de morte que nasceu, mas sempre disse aos amigos que era de Palmeira dos Índios, em Alagoas.

Veja Também