Campo Grande •20 de Novembro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full Banner Governo - Refis

Elaine Silva - Especial para Diário Digital | Sexta, 18 de Agosto de 2017 - 10h46Furtos de energia poderiam abastecer cidade do interiorAlvos da operação hoje são comércios conhecidos da Capital

  
Operação estava focada em comércios conhecidos (Foto: Luciano Muta)
  • Operação estava focada em comércios conhecidos
  • Fiscalização aconteceu na região central (Foto: Luciano Muta)
  • 20 comércios são alvos da operação (Foto: Luciano Muta)
  • Paulo Roberto dos Santos (Foto: Luciano Muta)
  • Concentração foi no 1º Departamento de Polícia (Foto: Luciano Muta)
  • Primeiro local foi o antigo Bando Rural (Foto: Luciano Muta)
  • Gato estava visível no local (Foto: Luciano Muta)
  • Comércios fiscalizados  são conhecidos (Foto: Luciano Muta)

"Os furtos de energia poderiam abastecer uma cidade do tamanho de Dourados", informou o diretor de emissão e fiscalização da Energisa, Paulo Roberto dos Santos. A ação iniciou nesta manhã (18), com concentração no 1º Departamento de Polícia, na rua Padre João Crippa. Ao todo são 20 possíveis alvos comerciais da operação contra os furtos de energia elétrica, todos localizados na região central.

O primeiro local de fiscalização foi o antigo prédio do Banco Rural, localizado na avenida Afonso Pena, que atualmente funciona como escritórios de advocacia e contabilidade. O segundo foi o restaurante Brutos Fitness Food, na rua Antônio Maria Coelho. "O primeiro local o famoso 'gato' estava bem visível, o segundo já estava um pouco mais escondido", revela Paulo.

Segundo o diretor, dos 20 pontos localizados é possível que somente 12 sejam fiscalizados hoje. O motivo é para não ter super lotação no registro policial na delegacia.

Objetivo - "Queremos mostrar para as pessoas que o furto de energia é crime e está no Código Penal, Art. 155 (Subtrair, para si ou para outra pessoa). Tanto que as pessoas que praticam esse crime não tem antecedentes criminais e podem pegar de 12 á 14 anos de pena. Em Ponta Porã um homem foi condenado por esse crime", relata Paulo. 

Operação - Desde de janeiro, duas vezes por mês, a Energisa fiscaliza locais onde ocorre possíveis furtos de energia. Foram cerca de 14 operações que devem seguir até o final do ano. A ação acontece em todo o Estado, mas em dias diferentes para não sobrecarregar as delegacias.

Investigação -  "Ao todo são 80 equipes no Estado que ficam fiscalizando. Temos um computador que faz uma triagem 24 horas, 365 dias quando é descoberto vamos verificar. Caso tenha alguma irregularidade fazemos o boletim de ocorrência, por isso que sempre estamos acompanhado da policia e da perícia, por que precisamos de provas para formar o registro", finaliza o diretor.

Veja Também
Anvisa aprova novo medicamento para tratar câncer de bexiga
Empresa garimpa talentos em comunidade negra na Capital
TSE lança canal no Twitter para tirar dúvidas do eleitor
Operação combate publicidade irregular em Três Lagoas
Investigação descarta febre amarela em macaco
Prazo para renovação do Fies é prorrogado para 30 de novembro
Audiência debate mobilidade da Av. Bandeirantes e Rua Brilhante
Recapeamento interdita trechos da Avenida Mato Grosso
Segunda, 20 de Novembro de 2017 - 11h20Prefeitura convoca clínicos e especialistas para reforçar atendimentos de urgência Edital de convocação nº 40/2017 foi publicado na edição desta segunda-feira (20)
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
Rec banner - Patio central
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento