Campo Grande •22 de Setembro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner Rota das Estações - Primavera

Elaine Silva - Especial para Diário Digital | Sexta, 18 de Agosto de 2017 - 10h46Furtos de energia poderiam abastecer cidade do interiorAlvos da operação hoje são comércios conhecidos da Capital

  
Operação estava focada em comércios conhecidos (Foto: Luciano Muta)
  • Operação estava focada em comércios conhecidos
  • Fiscalização aconteceu na região central (Foto: Luciano Muta)
  • 20 comércios são alvos da operação (Foto: Luciano Muta)
  • Paulo Roberto dos Santos (Foto: Luciano Muta)
  • Concentração foi no 1º Departamento de Polícia (Foto: Luciano Muta)
  • Primeiro local foi o antigo Bando Rural (Foto: Luciano Muta)
  • Gato estava visível no local (Foto: Luciano Muta)
  • Comércios fiscalizados  são conhecidos (Foto: Luciano Muta)

"Os furtos de energia poderiam abastecer uma cidade do tamanho de Dourados", informou o diretor de emissão e fiscalização da Energisa, Paulo Roberto dos Santos. A ação iniciou nesta manhã (18), com concentração no 1º Departamento de Polícia, na rua Padre João Crippa. Ao todo são 20 possíveis alvos comerciais da operação contra os furtos de energia elétrica, todos localizados na região central.

O primeiro local de fiscalização foi o antigo prédio do Banco Rural, localizado na avenida Afonso Pena, que atualmente funciona como escritórios de advocacia e contabilidade. O segundo foi o restaurante Brutos Fitness Food, na rua Antônio Maria Coelho. "O primeiro local o famoso 'gato' estava bem visível, o segundo já estava um pouco mais escondido", revela Paulo.

Segundo o diretor, dos 20 pontos localizados é possível que somente 12 sejam fiscalizados hoje. O motivo é para não ter super lotação no registro policial na delegacia.

Objetivo - "Queremos mostrar para as pessoas que o furto de energia é crime e está no Código Penal, Art. 155 (Subtrair, para si ou para outra pessoa). Tanto que as pessoas que praticam esse crime não tem antecedentes criminais e podem pegar de 12 á 14 anos de pena. Em Ponta Porã um homem foi condenado por esse crime", relata Paulo. 

Operação - Desde de janeiro, duas vezes por mês, a Energisa fiscaliza locais onde ocorre possíveis furtos de energia. Foram cerca de 14 operações que devem seguir até o final do ano. A ação acontece em todo o Estado, mas em dias diferentes para não sobrecarregar as delegacias.

Investigação -  "Ao todo são 80 equipes no Estado que ficam fiscalizando. Temos um computador que faz uma triagem 24 horas, 365 dias quando é descoberto vamos verificar. Caso tenha alguma irregularidade fazemos o boletim de ocorrência, por isso que sempre estamos acompanhado da policia e da perícia, por que precisamos de provas para formar o registro", finaliza o diretor.

Veja Também
Cassems cadastra 200 colaboradores como doadores de Medula Óssea
'Paz no trânsito', pede vereador atropelado na Capital
Joesley e Wesley Batista são indiciados pela PF por suspeita de crime financeiro
No dia do Cão Idoso, universidade oferece serviços gratuitos em shopping
Vizinhos apagam fogo em residência na Capital
Vandalizadas, capivaras deixarão pontos turísticos
Ações arrecadam brinquedos para crianças carentes
Sicredi Centro-Sul MS irá sortear 26 viagens para associados
Agentes penitenciários se aperfeiçoam em técnicas de imobilização
Alvorada e Rede MS distribuem mudas nativas na Praça Ary Coelho
Square Noticias UCDB
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
DothShop
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento