Campo Grande •23 de Fevereiro de 2018  • Ano 7
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner governo do estado - IPVA

Larissa Mendes, especial para o Diário Digital | Terça, 18 de Outubro de 2016 - 10h35Funcionários da Mega Serv entram em greveEmpresa presta serviços de limpeza para a área da saúde da prefeitura

Funcionários só voltarão depois que o salário for pago.
Funcionários só voltarão depois que o salário for pago. (Foto: Luciano Muta)


Com o pagamento atrasado há 12 dias, funcionários da Mega Serv, prestadora de serviço de limpeza da área de saúde da prefeitura, paralisam suas atividades nesta Terça-feira, 18. “Nós só iremos voltar à hora que o dinheiro estiver na conta”, diz o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Asseio e Conservação de Mato Grosso do Sul – STEAC-MS, Wilson Gomes da Costa. 

Segundo o presidente, desde o dia 10 de outubro, a categoria está em contato com a prefeitura que não dá uma posição sobre o pagamento, “Toda hora dão uma desculpa, falaram que a Sesau que não repassou o dinheiro, ai a Sesau fala que o dinheiro já ta com a prefeitura e o pagamento não vem”, comenta. 

A indignação foi maior quando os funcionários ficaram sabendo que apenas os ‘trabalhadores 24h’, aqueles que trabalham nas Unidades de Pronto Atendimento – Upa, haviam recebido. “Eles devem ter pensado que pagando os que trabalham mais, estava tudo resolvido, mas não. Entendemos que esse serviço é essencial, mas também entendemos que os trabalhadores precisam do dinheiro para sobreviver”, relata o presidente do sindicato.

A greve começaria na segunda-feira, 17, mas a prefeitura disse que pagaria todos os funcionários, o que não ocorreu. 

A funcionária do posto de saúde da Jockey Club, Crislaine da Silva, 27, está contando com a ajuda da família para se manter, “Sou mãe e pai, já estou sem comida em casa, não consegui nem comprar presente pro dias das crianças. É frustrante você trabalhar o mês inteiro, cumprir os horário e no final do mês não ter pagamento”, desabafa. 

José Apercido Ponciano, 48 anos, trabalha no CCZ e além de não receber o pagamento, suas férias também não foi paga, “as contas já estão todas atrasadas, ta faltando comida em casa, a gente se sente frustrado”, relata. 

Os trabalhadores estão em assembleia permanente na sede do sindicato e só voltarão para suas atividades, quando o salário for pago. A Mega Serv conta com 295 funcionários. 

Veja Também
Voluntários arrecadam materiais para famílias de Aquidauana
Unesco e MMA vêm a MS falar sobre Reserva da Biosfera Pantanal
Trabalhador passa mal e morre no aeroporto da Capital
Agência faz consulta sobre reajuste no transporte de passageiros
Procon descarta mais de 100 produtos irregulares em supermercado
Corumbá monitora famílias ribeirinhas no Pantanal
Obras na rodovia BR-163 podem virar alvo de CPI
Páscoa Solidária arrecada ovos para crianças carentes
Sexta, 23 de Fevereiro de 2018 - 12h27União pode suspender repasse Para milhares de municípios brasileiros estão em situação irregular
Rio da Prata volta cobrir trilha
Square notícia uci
Vídeos
Diário Digital no Facebook
DothShop
Rec banner - Patio central
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2018 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento