Menu
6 de junho de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Auxílio emergencial

Friozinho não inibe busca por auxílio

Com agências da Caixa abertas neste sábado, muitos buscaram o benefício emergencial

23 Mai2020Evelyn Thamaris11h45

Campo Grande amanheceu com temperaturas amenas neste sábado, 23 de Maio. Mas a queda dos termômetros não impediu que algumas pessoas formassem uma pequena fila em frente à agência da Caixa Econômica Federal,  localizada na Rua 13 de Maio, em busca do recebimento do auxílio emergencial disponibilizado pelo governo federal em razão da pandemia de coronavírus.

Elenir Pereira, de 55 anos, que trabalha como diarista, é uma das que pulou cedo e encarou o friozinho em busca da primeira parcela do auxílio. Acompanhada do filho, ambos relataram  dificuldades para obter aprovação. Outro problema enfrentado pela diarista foi com o sistema que apresentou falha e não disponibilizou o código necessário para o saque. Após aguardar brevemente na fila ela foi informada que não poderia receber naquele momento devido a uma falha no código e que deveria retornar na terça-feira (26). “Demorou 2 meses para liberarem, e agora não consegui receber. Espero que não tenha nenhum outro problema, pois com minhas faxinas não está dando, os trabalhos sumiram e esse dinheiro iria ajudar muito”, comenta.

Michele Ondina, de 21 anos, que atualmente está desempregada, mãe de um de bebê de colo, é mais uma beneficiária do auxílio que buscou o saque da primeira parcela neste sábado. Com a filha no carrinho, envolta em um cobertor, Michele estava na expectativa de conseguir sacar. A jovem  identificou a disponibilidade através de calendário que indica o recebimento conforme o mês de aniversário. “Vai ser uma baita ajuda”, afirma.

“Vou pagar contas básicas que estão ficando para trás, e com certeza fazer uma boa compra de comida”, conta Tatiane Freire que trabalha com serviços gerais, mas que no momento está sem renda. Mãe de 3 filhos e chefe de família, ela respira aliviada com a ajuda.  “Demorou para sair, mas Graças a Deus, chegou!”, comemorou a auxiliar que aguardava para receber a primeira parcela.

Um outro ponto que chamou a atenção foi a resistência das pessoas em respeitar as medidas de distanciamento na espera. Uma funcionária da equipe de segurança que geria a fila, ressaltou que tem dificuldades para manter a ordem e que muitos ficam bravos quando ela recomenda que fiquem nas marcações indicadas no chão.

Em breve pesquisa realizada pela equipe de reportagem do Diário Digital, foi identificada que a maior parte das pessoas presentes hoje (23), nesta agência, buscava pela primeira parcela do auxílio, que teve liberação nesta semana. O movimento verificado era tranquilo com atendimento rápido realizado por colaboradores da Caixa que instruíam quem chegasse em busca do saque.

Veja Também

Guarda faz nova queima de pipas e linhas
Centro de Educação Ambiental Imbirussu tem revitalização concluída
Justiça nega liberdade de homem que tentou matar ex a marretadas
Integrantes de facção que executaram PM vão a júri
Confira escala nas UPA´s e CRS´s nesta sexta-feira
Na Capital, 30 mil kits merenda serão entregues a partir de segunda-feira
Rodoviária fechada novamente por 30 dias
Jovem de 19 anos morre após mal súbito em jogo de futebol
Mulheres vítimas de violência sexual devem formalizar denúncias
Servidores do Estado já podem sacar pagamento de maio