Campo Grande •30 de Março de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Valdelice Bonifácio | Sexta, 10 de Fevereiro de 2017 - 18h30Frigorífico diz que recorrerá de multa ambientalPMA considerou que houve poluição atmosférica, devido ao vazamento de amônia

(Foto: Tiago Apolinário/Da Hora Bataguassu)

O frigorífico Marfrig informou por meio de sua assessoria de imprensa que recorrerá da atuação administrativa e multa de R$ 500 mil aplicada pela Polícia Militar Ambiental (PMA) contra a unidade de Bataguassu, interior de Mato Grosso do Sul. A PMA considerou que houve poluição atmosférica, devido ao vazamento de amônia na quarta-feira passada, dia 8. Na ocasião, 21 funcionários passaram mal e precisaram de atendimento médico.

“A Marfrig atua em total conformidade com as legislações trabalhista e ambiental e informa que tomará as medidas legais cabíveis para reverter o auto de infração da Polícia Militar Ambiental de Bataguassu”, informou a empresa, em nota encaminhada ao Diário Digital por sua assessoria de imprensa.

Conforme a PMA, a empresa poderá responder por crime ambiental que prevê pena de seis meses a um ano de detenção, de acordo com a Lei 9.605/98 artigo 54.

Em nota distribuída à imprensa, horas depois do vazamento, o frigorífico informou que não houve danos aos colaboradores. Ainda de acordo com a empresa, um problema na válvula do tanque de amônia provocou o vazamento na unidade de Bataguassu. O Marfrig diz ainda que todos os procedimentos de emergência e evacuação foram prontamente adotados pela unidade.

 

Veja Também
Protestos contra reforma serão retomados nesta sexta
Abastecimento de água já está normal em 28 bairros
Farmacêuticos oferecem exames gratuitos para controlar obesidade
Febre amarela: governo pode ampliar vacina para todas as crianças até 5 anos
Funtrab presta atendimento jurídico gratuito a trabalhadores
Estudos técnicos definirão novos alvarás para táxis
Quinta, 30 de Março de 2017 - 12h20IFMS conquista 17 prêmios em Feira Brasileira de Ciências e Engenharias IFMS foi a única instituição do Estado premiada no evento
Prefeito mantém isenção ISSQN para empresas
Quinta, 30 de Março de 2017 - 10h31Deslizamentos em cidade peruana destroem cemitério e arrastam 2 mil corpos Prefeito estimou que a enchente na represa de San Ildefonso, que provocou nove deslizamentos
Quinta, 30 de Março de 2017 - 09h02Deslizamentos em cidade peruana destroem cemitério e arrastam 2 mil corpos "Calcula-se que no local estavam enterrados pouco mas de 6 mil mortos", declarou prefeito do distrito de El Porvenir
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
Rec banner - cirurgia.net
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento