Menu
25 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner FIEMS - Mês da Industria
Interior

Força-tarefa fiscaliza bancos e supermercados em Três Lagoas

Procon e Vigilância Sanitária Municipal começaram trabalhos nesta semana

30 Ago2017Da redação18h00

Uma força tarefa começou a ser operada nesta semana envolvendo o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) e a Vigilância Sanitária Municipal, ligada à Secretaria Municipal de Saúde (SMS). O foco das ações será os bancos e supermercados de Três Lagoas.

Nos supermercados estão sendo verificadas as aplicações corretas dos preços anunciados nas publicidades e o que é exposto nas gôndolas, vendas de produtos em oferta que estejam próximo do término do prazo de validade sem que essa informação seja divulgada, entre outras situações irregulares. “Produtos podem ser vendidos dentro do prazo de validade mesmo que esse esteja quase acabando, desde que o vendedor deixe isso claro ao consumidor”, explicou Mohamed Youssef El Jarouche, Assessor especial do PROCON.

Durante as ações, estão sendo simuladas compras nos supermercados e verificado o preço de cada produto de forma minuciosa para coibir irregularidades. Também são observados produtos que estejam sem preço exposto para o consumidor.

À equipe da Vigilância Sanitária cabe a inspeção do armazenamento dos produtos. Os açougues e parte de frios são os locais mais delicados nos estabelecimentos, segundo os fiscais. A temperatura em que os alimentos ficam acondicionados e preservação das embalagens também passam pela análise dos agentes.

Nas agências bancárias está sendo observado, principalmente, o tempo de espera de qualquer serviço oferecido. O tempo limite para o cliente dos bancos pode variar de acordo com o dia. Nos 10 primeiros dias do mês, período de grande fluxo nas agências, a tolerância máxima de espera chega a 20 minutos. Se for véspera de um feriado prolongado, o maior tempo que o usuário pode perder é de 25 minutos. Enquanto isso, nos demais dias, o tempo de espera não pode passar de 15 minutos.

Banheiros e copas também estão sendo inspecionados nas agências bancárias pela equipe da Vigilância Sanitária.

Além dos fiscais e servidores do PROCON local, a superintendência estadual também está ajudando nos trabalhos. A fiscalização nesta intensidade não é frequente, mas o objetivo, segundo Jarouche, é coibir práticas ilegais por parte dos comerciantes. “Nosso intuito é zelar pelos direitos do consumidor, evitando que passem por situação de constrangimento ou até mesmo levarem prejuízos.”, concluiu.

 As fiscalizações devem acontecer até o término da semana e se estenderá a todos os maiores supermercados e bancos do município.

Veja Também