Menu
21 de fevereiro de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Indústria

Fiems participa de reunião para discutir a erradicação da febre aftosa

Encontro foi realizado na Semargo e contou com diversos representantes da cadeia produtiva de carnes

16 Jan2020Da redação17h13

Diretor da Federação e presidente Sicadems (Sindicato das Indústrias de Frios, Carnes e Derivados de Mato Grosso do Sul), Sérgio Capucci, participou de uma reunião nesta quinta-feira (16) que discutiu o plano de ação do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa – PNEFA.

Sérgio Capucci que esteve como representante do presidente da Fiems, ressaltou a importância de uma das propostas para enfrentar os desafios de erradicar a febre aftosa em Mato Grosso do Sul: a criação de um modelo de fundo privado de sanidade animal e vegetal. “Em se tratando de um Estado em que a economia básica é agricultura e pecuária é muito importante nos mobilizarmos porque uma parte significativa das industrias depende da sanidade animal. Com certeza, a Fiems com o apoio industrial irá colaborar para a construção desse fundo privado”, afirmou Capucci.

O encontro, realizado na Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), contou com a participação de representantes de toda a cadeia produtiva de carnes de Mato Grosso do Sul. Além da Fiems, estiveram presentes a Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária MS), Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) e o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

O secretário Jaime Verruck avaliou como produtiva a primeira reunião e destacou que a erradicação da febre aftosa é essencial para o desenvolvimento do Estado. “É fundamental para a estruturação da cadeia produtiva industrial do Estado. Discutimos hoje o que está sendo feito para a construção de um modelo de fundo privado para a erradicação da febre aftosa”.

O secretário concluiu que as instituições sinalizaram sua contribuição para o projeto. “O Ministério da Agricultura já sinalizou que está realizando uma avaliação de todos os fundos existentes no país e cada instituição ficou com a incumbência de repassar sugestões de como seria a estruturação desse fundo: seria só um fundo emergencial ou também para ações de educação profissional”.

Veja Também

Procon Campo Grande autua supermercado e retira 26kg de produtos de circulação
Saiba como participar da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas
Programas de Residência Médica do HU-UFGD certificam 34 novos profissionais da saúde
Fique por dentro do expediente das agências da Energisa durante o Carnaval
Confira a programação do Carnaval 2020 em Campo Grande
PMA de Bataguassu autua em R$ 8 mil sitiante por comércio ilegal de combustível
Grupo de Apoio e Proteção aos Animais pode ser declarado de utilidade pública
Equipes iniciam obra no Córrego Anhanduí
6 de maio é a data-limite para regularizar a situação eleitoral
Nomeados novos membros do Comitê Estadual para Refugiados de MS