Campo Grande •17 de Dezembro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner ALMS - Materiais Campanha Gestão para Pessoas Sustentação

Da redação | Sexta, 28 de Julho de 2017 - 08h50Festival de Inverno de Bonito completa 18 anos com reconhecimento nacional e diversidade culturalMorador de Bonito há 18 anos, o cozinheiro Ramão Costa, 67 anos, viu o Festival de Inverno nascer e agora debutar

Destino mundial do ecoturismo, Bonito se transformou na capital estadual da cultura desde esta quinta-feira (27.7) até domingo (30.7), período em que é realizado o Festival de Inverno da cidade. Este ano, o evento organizado pelo Governo do Estado completa 18 edições e se consolida como uma das maiores manifestações culturais do Brasil. “A mídia nacional destacou recentemente que existem dois bons festivais de inverno, um é o de Bonito e o outro do Rio de Janeiro”, destacou o governador Reinaldo Azambuja.

A abertura oficial do Festival contou ainda com a presença da primeira-dama Fátima Azambuja, do prefeito Odilson, do secretário de Estado de Cultura e Cidadania, Athayde Nery, e de outras autoridades municipais e estaduais. “Aqui encontrei pessoas do Estado, do Brasil e do mundo. É um orgulho muito grande poder realizar mais um Festival de Inverno de Bonito. Muitos estados estão paralisando os investimentos culturais, mas nós fazemos questão de continuar com nossa tradição, dando uma roupagem mais regional e valorizando os artistas da casa”, emendou o governador.

“Estamos apresentando uma dinâmica cultural com várias atividades além da música. Tem circo, teatro, dança, gastronomia e muito mais. É uma diversidade pensada pelos moradores de Bonito, ouvidos em reuniões e audiências públicas, que vai elevar o festival ao cume da referência cultural nacional”, disse o secretário Athayde Nery.

Morador de Bonito há 18 anos, o cozinheiro Ramão Costa, 67 anos, viu o Festival de Inverno nascer e agora debutar. “Eu sempre fiz questão de participar. Posso dizer que melhorou muita coisa e que agora tem muito mais opções culturais. Eu aprecio muito a cultura e quem é da cidade aprovou esse modelo”, afirmou. A professora Camila Pedroso, 33 anos, por sua vez, não conhecia o evento sul-mato-grossense, mas gostou do que viu. “Vim de São Paulo passar as férias aqui com meu marido e tivemos uma surpresa muito agradável. É muita atração que vamos conferir de perto”, disse ela que mora em Embuguaçu, interior paulista.

A primeira noite do festival foi embalada pelo chamamé de Dino Rocha e pelo sertanejo de Jads e Jadson. Até domingo ainda se apresentam no palco principal do evento a rapper Karol Conká e o cantor Ney Mattogrosso – além de Marina Peralra, Tetê Espíndola, Gabriel Sater e Marcelo Loureiro.

Veja Também
Projeto quer dar mais transparência à fila de espera do SUS
Totem de Natal despenca em cima de carro no Centro
Feira Central da Capital coleta histórias de frequentadores
Fim da neutralidade nos EUA pode ter impactos na internet no Brasil
Projeto telecolaborativo que aproxima Brasil e Canadá é desenvolvido na Uems
Novo voo internacional é opção até 40% mais barata para MS
Contribuintes têm mais dois dias para pagar dívidas
Confira escala médica da rede pública para este domingo
Acumulada, Mega-Sena pode pagar mais de R$ 43 milhões na terça-feira
Previsão de pancadas de chuva na tarde deste domingo
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - Patio central
DothShop
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento