Menu
19 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Meio Ambiente

Fazendeiro é multado por erosões e destruição de córrego

E responderá por crime ambiental de degradação de área de preservação permanente

30 Set2016Mariel Coelho, em colaboração ao Diário Digital15h25

A polícia militar ambiental de Bataguassu multou nesta quinta-feira, dia 29, uma fazenda localizada na rodovia MS 395, a 20 km da cidade de bataguassu, por degradação ambiental, inclusive em áreas de preservação permanente (APP).

Na propriedade a PMA verificou que o gado era mantido entrando nas matas ciliares de um córrego que corta a propriedade. Não havia cercas protegendo o local, e devido ao gado ter acesso ao curso d’água, a área estava degradada devido ao pisoteio dos animais.

A falta de conservação do solo na propriedade fez com que surgissem diversas erosões, acarretando sedimentos e causando assoreamento do córrego. Alguns processos erosivos atingiram o lençol freático e algumas nascentes foram degradadas.

No local também foi verificado que o proprietário estava construindo uma represa sem o licenciamento ambiental. Durante a construção dos aterros, também foram degradadas partes das margens do córrego, que são áreas de preservação permanente.

O fazendeiro é morador de Presidente Epitácio (SP) e foi multado em R$ 75.000,00, e responderá por crime ambiental de degradação de área de preservação permanente (APP). A pena é de um a três anos de detenção.

O infrator foi notificado a apresentar junto ao órgão Ambiental Estadual um plano de recuperação da área degradada (PRADE).

Veja Também

Internos concluem curso de Corte e Costura no interior
Governo Federal reconhece estado de emergência em 184 cidades
Ex-servidores do HU viram réus por desvio de dinheiro
Nova procuradora toma posse no MPT-MS
Mortos em acidente na BR são identificados
Falha em ônibus atingido por trem está sendo investigada
Projeto proíbe cobrança para religação de água e luz em caso de corte
TCU investigará se cobrança de bagagem barateou passagens aéreas
Ministério condena assédio de brasileiros a mulher na Rússia
Seminário discutirá correção monetária dos valores das modalidades licitatórias