Menu
22 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Meio Ambiente

Fazendeiro é multado por erosões e destruição de córrego

E responderá por crime ambiental de degradação de área de preservação permanente

30 Set2016Mariel Coelho, em colaboração ao Diário Digital15h25

A polícia militar ambiental de Bataguassu multou nesta quinta-feira, dia 29, uma fazenda localizada na rodovia MS 395, a 20 km da cidade de bataguassu, por degradação ambiental, inclusive em áreas de preservação permanente (APP).

Na propriedade a PMA verificou que o gado era mantido entrando nas matas ciliares de um córrego que corta a propriedade. Não havia cercas protegendo o local, e devido ao gado ter acesso ao curso d’água, a área estava degradada devido ao pisoteio dos animais.

A falta de conservação do solo na propriedade fez com que surgissem diversas erosões, acarretando sedimentos e causando assoreamento do córrego. Alguns processos erosivos atingiram o lençol freático e algumas nascentes foram degradadas.

No local também foi verificado que o proprietário estava construindo uma represa sem o licenciamento ambiental. Durante a construção dos aterros, também foram degradadas partes das margens do córrego, que são áreas de preservação permanente.

O fazendeiro é morador de Presidente Epitácio (SP) e foi multado em R$ 75.000,00, e responderá por crime ambiental de degradação de área de preservação permanente (APP). A pena é de um a três anos de detenção.

O infrator foi notificado a apresentar junto ao órgão Ambiental Estadual um plano de recuperação da área degradada (PRADE).

Veja Também

ONU celebra suspensão de testes nucleares da Coreia do Norte
Mais de 1,4 mil travestis e transexuais pediram nome social no título
Obra de drenangem interdita trecho da Leão Neto na segunda-feira
Ponte de concreto para substituir a que caiu está 91% concluída
Confira os 12 erros mais cometidos na Declaração do IR
Tribunais e cartórios de MS serão inspecionados
Usando arte, evento alerta contra a cultura do estupro
Homem morre afogado após veículo cair em rio
Aposta feita em Brasília fatura mais de R$ 9 milhões na Mega-Sena
Fiocruz fabricará remédios contra HIV e hepatite C para ofertar no SUS