Menu
26 de junho de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Comunidade

Faculdade atende lesionados medulares gratuitamente

Atendimento é feito semanalmente por professor e alunos do curso de Fisioterapia da Estácio Campo Grande

13 Jun2019Da redação07h38

Resgatar as possibilidades de cada paciente. Esse é o objetivo de alunos do 1º ao 7º semestre do curso de Fisioterapia da Faculdade Estácio Campo Grande e do professor Leandro Hubner. Por meio do projeto de extensão Crelame, eles atendem gratuitamente pacientes com lesões medulares. Na maioria dos casos, as lesões são causadas por acidentes de trânsito.

Pacientes que tiveram lesões do pescoço para baixo podem ser atendidos pelo projeto, após avaliação. “Nosso diferencial é resgatar as possibilidades do paciente e, consequentemente, melhorar a qualidade de vida dele”, explica o professor Leandro Hubner.

O projeto existe há 12 anos e, desde então, mais de 80 pacientes foram atendidos. Os alunos são todos voluntários no projeto.

Para ser atendido pelo projeto, uma das contrapartidas é que o paciente busque uma reinserção no mercado de trabalho ou volte a estudar, por exemplo. Além do tratamento fisioterápico, os pacientes recebem outros atendimentos, se necessário. “Nós fazemos um atendimento intensivo. Então, se tem algum paciente que necessite de atendimento psicológico, por exemplo, nós o encaminhamos para a psicóloga aqui da Faculdade. E, desta maneira, garantimos que se cumpra a função social e que um ajude ao outro”, explica Hubner, que também é o coordenador do projeto da Estácio Campo Grande. 

Um dos pacientes atendidos no Crelame é Peter Douglas Vieira da Silva, 28 anos. Ele trabalhava como autônomo, quando sozinho bateu a motocicleta no meio fio, na Avenida Salgado Filho. O acidente foi há três meses e há dois meses e meio ele é atendido pelo projeto de extensão.

“Não lembro de nada do acidente. Só me lembro de ter acordado na UPA, quando fiquei sabendo que não ia mexer as pernas. Agora, já consegui sair da cadeira para a cama sozinho e estou conseguindo ficar sentado”, conta ele, que tem comemorado as pequenas vitórias.

O acidente não paralisou a rotina de Peter. Ele continua frequentando as aulas do EJA e já até volta para casa sozinho, às vezes. “Na ida, meu irmão me leva. Mas, na volta, algumas vezes já voltei sozinho, na cadeira de rodas”.

O atendimento é feito duas vezes por semana (às segundas e quartas-feiras), na Unidade TV Morena da Estácio Campo Grande. Os interessados devem entrar em contato com o professor Leandro Hubner pelo telefone 3348-8830, das 17h às 19h, de segunda a sexta-feira, para agendar uma avaliação e verificar a disponibilidade de vagas para atendimento.

Veja Também

Parada LGBT prevê mais de 3 mil pessoas em Dourados
Faculdade do Senai abre período de matrículas
População comemora  chegada da chuva
Rede MS faz festa aos profissionais de mídia
Agentes vacinam cães e gatos em casa
População será ouvida para construção das Metas da Justiça
Portaria regulamenta revisão de benefícios do INSS
Prefeitura vai reformar sete terminais de transbordo
Abertas inscrições para o Fies do segundo semestre de 2019
Internos fazem perucas para crianças com câncer