Menu
19 de julho de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Super  BANNER TCE - Estudantes no Controle
Saúde

Estudo comprova que 36 milhões de brasileiros são hipertensos

Doença contribui direta ou indiretamente com 50% das mortes por causa cardiovascular

15 Mai2019Byanca Santos - Especial para o Diário Digital18h37

Fazer check ups todos os anos, ter uma alimentação saudável e praticar exercícios físicos é a melhor forma de prevenir doenças, como por exemplo, a hipertensão, conhecida como pressão alta. Dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia aponta que 32% da população brasileira são hipertensos, os idosos são os mais afetados, devido ao passar dos anos, o processo de envelhecimento pode ocasionar o endurecimento dos vasos sanguíneos.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, 36 milhões de brasileiros são hipertensos, apenas 50% foram diagnosticados e 4,3% dos brasileiros sabem que são hipertensos e não se tratam.

De acordo com a cardiologista Claudia Scalisse, a falta de tratamento da hipertensão pode prejudicar a qualidade de vida do paciente. “A longo prazo podem ocorrer desdobramentos graves, como insuficiência cardíaca, acidente vascular encefálico, insuficiência renal, entre outros tantos que podem levar à morte”.

A hipertensão é crônica mais pode ser controlada. Ao descobrir a doença, a primeira medida a ser tomada é mudar os hábitos como, por exemplo, diminuir o consumo de sal, incluir na alimentação frutas e vegetais, iniciar algum tipo de exercício físico e, além disso, usar medicações prescritas.

A cardiologista ressalta a importância do diagnostico precoce para o tratamento com antecedência. “É essencial à conscientização dos brasileiros para a importância do diagnóstico precoce e a necessidade de tratamento correto, uma vez que a doença contribui direta ou indiretamente com 50% das mortes por causa cardiovascular”, finaliza a especialista.

(Fonte: Assessoria de Imprensa Dr. Consulta)

Veja Também