Menu
22 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Campo Grande

Estudantes alertam sobre riscos que pombos causam à saúde

Acadêmicos de Ciências Biológicas da Uniderp realiza ação na praça Ary Coelho

18 Mai2017Da redação15h39

Aparentemente inofensivos, os pombos são considerados pragas urbanas, capazes de transmitir doenças. Por isso, não alimentá-los é a principal recomendação para evitar a superpopulação das aves. O alerta será feito por estudantes de Ciências Biológicas da Uniderp nesta sexta-feira, a partir das 8h, na praça Ary Coelho. Os acadêmicos orientarão a comunidade e distribuirão folders explicativos sobre os principais riscos à saúde.

“Escolhemos a praça Ary Coelho pelo fluxo de pessoas na região e pela grande quantidade de pombos no local. É comum ver pessoas oferecendo restos de comida, como pipoca, para os animais”, explica a acadêmica Vivian Liria Fretes dos Santos.

O material que será distribuído chama a atenção para o contato com as fezes dos pombos, que podem conter bactérias e fungos transmissores de doenças, como a criptococose, que ataca o sistema nervoso e respiratório, ou a salmonelose, uma infecção provocada pela ingestão de alimentos contaminados pelos excrementos. A ação de conscientização nesta sexta-feira é resultado da disciplina Controle de vetores e pragas, coordenada pela professora Eloty Schleder.

SERVIÇO:
Uniderp | Alerta sobre pombos na praça Ary Coelho. 
Data: 18 de maio 
Horário: 8h 
Local: Praça Ary Coelho

Veja Também

Ação prende condutor embriagado e autua 154
Ministério da Educação e FNDE fazem pesquisa sobre transporte escolar
Ministério Público investiga falhas em Hospital de Sonora
Comissão aprova crime de importunação sexual no Código Penal
Aprovado projeto que dobra gratificação de secretários de escola
Aeronaves do Estado são vistoriadas pelo MPE
Telemarketing pedirá ajuda para Cotolengo
MPE se posiciona sobre acidente entre ônibus e trem
Prefeitura de Corumbá anuncia expediente especial nos dias de jogos do Brasil
Dentistas aguardam proposta salarial para decidir sobre greve