Campo Grande • 02 de dezembro de 2016 • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da redação | quinta, 13 de outubro de 2016 - 12h12Estado investe R$ 100 milhões em novos hospitais e amplia leitos de UTIEm um ano e 10 meses, o Governo inaugurou 70 leitos de UTI, sendo 10 neonatais e 60 adultos em seis hospitais de Mato Grosso do Sul

Governador reforça investimentos maciços para criar uma lógica regional da saúde
Governador reforça investimentos maciços para criar uma lógica regional da saúde (Foto: Divulgação)

Governo do Estado viabilizou investimentos e mudou o cenário da saúde pública em Mato Grosso do Sul. Depois de zerar a fila da vergonha com a Caravana da Saúde, que atendeu os 79 municípios, o governador Reinaldo Azambuja reforça investimentos maciços para criar uma lógica regional da saúde, com abertura de mais leitos e construção de unidades hospitalares em Campo Grande e no interior de MS.

“A saúde pública é municipalizada, mas isso não impede que o governo invista na melhoria dos serviços em todo o Estado. Enquanto as gestões anteriores investiam 4% na saúde, no ano de 2015 aplicamos 12,7% e seguimos avançando em um patamar no qual é possível afirmar que o Estado está fazendo a sua parte como nunca fez. Então, não se trata apenas de Caravana da Saúde, mas da construção de uma lógica regional de atendimentos”, explicou Reinaldo.

Em um ano e 10 meses, o Governo inaugurou 70 leitos de UTI, sendo 10 neonatais e 60 adultos em seis hospitais de MS. Além disso, iniciou o processo de construção de hospitais para atender a região da grande Dourados, a região do bolsão em Três Lagoas, unidade de hemodiálise para atender moradores da região norte em Coxim, abertura de UTIs para população do Vale do Ivinhema, e a finalização do Hospital do Trauma, ampliação do Hospital do Câncer Alfredo Abrão e investimentos nas demais unidades como Hospital Regional e Adventista do Pênfigo, entre outros, em Campo Grande.

Caravana da Saúde

Para que o planejamento da regionalização da Saúde pudesse ser iniciado, o governo criou o programa Caravana da Saúde em Mato Grosso do Sul, com o objetivo de por fim a fila da vergonha, que mantinha milhares de pacientes aguardando por atendimento médico há anos. Assim nasceu o sistema de mutirão de atendimentos médicos que levou cirurgias, consultas e exames para 11 regiões que receberam pacientes dos 79 municípios.

No total foram realizadas mais de 50 mil cirurgias, 850 mil procedimentos, 100 mil consultas, 34 mil exames e 240 mil visitantes, com investimentos superiores a R$ 75 milhões. No mês de setembro a Caravana iniciou uma nova etapa, liberando quatro mil cirurgias eletivas em especialidades em cirurgia geral, urologia, ginecologia e ortopedia, que estão sendo realizadas no Hospital Adventista do Pênfigo em Campo Grande e Hospital São Julião.

70 leitos de UTI

Em todo o Estado foram inaugurados 70 leitos de UTI. Na capital foram 30 leitos de UTI adulto, sendo 10 em funcionamento desde 2015 no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, com investimento mensal de R$ 450 mil para custeio.

No Hospital do Câncer Alfredo Abraão foram ativados oito novos leitos em agosto deste ano, que somados aos quatro já existentes, equipou a unidade com 12 leitos, todos mantidos pelo governo estadual. Até 17 de outubro, serão inaugurados mais oito leitos de urgência e emergência, totalizando 20 leitos ao custo de R$ 900 mil mensais, passando a contar com uma das maiores estruturas de UTI do estado.

A capital recebeu ainda mais 10 unidades na Maternidade Cândido Mariano. Além da maternidade, Campo Grande tem outros 24 leitos de UTI Neonatal, divididos entre Hospital Regional, Santa Casa e Hospital Universitário. No interior do estado, Dourados conta com 10 leitos, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde (Ses).

Para o interior do Estado, o Governo destinou nesses um ano e 10 meses de gestão, 30 novos leitos de UTI adulto para atender a população. Foram 10 UTIs no Hospital Regional de Nova Andradina, 10 no Hospital da Vida em Dourados e outros 10 que serão entregues após o período eleitoral no Hospital Regional de Ponta Porã, com o objetivo de desafogar a concentração de procurar por atendimento na Capital.

Hospital Regional de Três Lagoas

A construção da unidade vai receber investimentos de R$ 68.457.415,73. Do total, o governo garantiu o financiamento de R$ 41 milhões via Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), aprovado em 25 de maio de 2015. A abertura para tomada de preços está prevista para o próximo dia 24 de outubro, às 9h, na sede da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), no Parque dos Poderes.

O novo hospital contará com 192 leitos e será construído em terreno doado ao município pelo empresário Magid Thomé Filho, no Distrito Industrial de Três Lagoas (rodovia BR-158), para atender pacientes de todos os municípios da região Leste e do Bolsão. A previsão é que a ordem de serviço será dada pelo governador Reinaldo Azambuja até o fim deste ano.

Hospital Regional de Dourados

Após a readequação de projeto e a renovação do convênio com o Ministério da Saúde, que havia sido cancelado na gestão anterior, o Hospital Regional de Dourados está prestes a dar o pontapé inicial para se tornar realidade. A obra terá um custo de R$ 55 milhões, dos quais o governador já garantiu a liberação de R$ 20 milhões pelo Ministério da Saúde.

Anexa à unidade, o governo construirá ainda um Centro de Diagnóstico, com investimento de R$ 7 milhões – dos quais R$ 3,5 milhões garantidos por meio de emenda parlamentar destinada pelo deputado federal Geraldo Resende.

Na segunda maior cidade do Estado, o governo concluiu ainda as obras do Hospital Regional de Cirurgias Eletivas de Dourados que atende pacientes de 33 cidades da região.

Hospitais de Campo Grande

Em Campo Grande, Reinaldo investiu R$ 1,9 milhão na conclusão das obras do Hospital do Trauma – onde poderão ser realizadas cirurgias de média e alta complexidades de forma mais rotineira desafogando a Santa Casa; e R$ 1,6 milhão na nova unidade do Hospital do Câncer –

o novo prédio vai contar com 9 andares, numa área de 10.340,3925m2 e os pavimentos serão inaugurados gradativamente, sendo mais dois andares em março de 2017; mais dois até o fim do ano que vem; os outros três até o fim de 2018.

O governo inaugurou ainda a hemodiálise em Coxim, com 18 novas máquinas e investimento de mais de R$ 1,5 milhão em equipamentos. Também foi executada a implantação da Central Estadual de Laudos Técnicos de Exame por Imagem, que está em fase de elaboração de edital e vai beneficiar todo o Estado. Outra conquista importante realizada foi a abertura e da Sala Estadual de Situação, em fevereiro de 2016, para monitoramento e desenvolvimento de ações direcionadas ao enfrentamento do mosquito Aedes Aegypti nos municípios do Estado.

Veja Também
Incêndio destrói veículo na periferia da Capital
Tribunal suspende reajuste da tarifa de ônibus
sexta, 02 de dezembro de 2016 - 18h57Cerca de 900 jornalistas de 14 países cobrirão velório coletivo da Chapecoense Jornalista apontou a necessidade de tomar cuidado para não aumentar os fatos
sexta, 02 de dezembro de 2016 - 18h18ANS suspende a comercialização de planos de saúde Serão suspensos 69 planos de saúde de 11 operadoras
Aviões da FAB chegam à Colômbia para buscar corpos de vítimas de acidente
Centro Obstétrico da Santa Casa será inaugurado dia 8 de dezembro
Cabeleireira Marcela Guedes estará em Campo Grande nos dias 4 e 5 de dezembro
Ministro destaca esforço conjunto contra dengue
Governo de MS entrega resfriadores e ordenhadeiras para pequenos produtores
SUS incorpora quatro remédios para tratamento da hepatite C
square noticias uci
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
Rec banner - cirurgia.net
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2016 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento