Campo Grande •23 de Outubro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full Banner FM Cidade

Da redação | Quinta, 27 de Julho de 2017 - 14h52Escola da Construção é inaugurada na CapitalEstrutura tem 9 mil metros quadrados e recebeu investimentos de R$ 19,4 milhões

  
(Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)

Com fila de espera para garantir vaga nos 81 cursos de iniciação profissional ao ensino superior, 70% deles gratuitos, a Escola Senai da Construção foi inaugurada nesta quinta-feira (27/07), nos altos da Avenida Rachid Neder, em Campo Grande (MS). Na presença de empresários da construção civil e da indústria moveleira de Mato Grosso do Sul, autoridades do município e do Estado, além de representantes do meio acadêmico, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, apresentou a estrutura de mais de 9 mil metros quadrados que contou com investimentos de R$ 19,4 milhões.

“A indústria da construção civil vem sendo penalizada pelos problemas da economia brasileira, mas que, de certa forma, precisa ser tratada com respeito. Nesse ambiente da Escola da Construção vamos ter uma condição muito especial para o segmento, atendendo já as possíveis demandas dos empresários na área de qualificação. São 2.100 vagas que serão disponibilizadas, cursos das mais variadas áreas e vários segmentos, laboratórios, auditório, ou seja, uma estrutura que nos deixa preparados para atender construção civil e o segmento moveleiro. Esperamos que essa escola realmente faça frente a demanda do nosso Estado e do desenvolvimento da nossa indústria”, disse o presidente da Fiems, após descerrar a placa e inaugurar a mais nova unidade do Senai no Estado.

Para o governador Reinaldo Azambuja, Mato Grosso do Sul sai na frente ao contar com uma estrutura como a da Escola Senai da Construção, que representa uma oportunidade de geração de emprego e renda para o sul-mato-grossense. “Todos os segmentos da sociedade brasileira passam por dificuldades e, com a Escola da Construção, estamos um passo à frente, e vamos construir um ambiente de desenvolvimento, crescimento e oportunidades. Eu não tenho dúvida que esse é o caminho, escolas técnicas profissionalizantes para a qualificação de uma mão de obra específica para atender as demandas e gerar oportunidades em Mato Grosso do Sul, gerando emprego e avanços na relação capital e trabalho”, avaliou.

O prefeito de Campo Grande, Marcos Marcello Trad, destacou o somatório de esforços para viabilizar a construção da Escola do Senai. “Trata-se de um gesto de unidade e harmonia com o objetivo de trazer o desenvolvimento para o Estado e nossa Capital. Temos aqui gestores que, com certeza, estão envaidecidos pela conquista e por viabiliza-la com ética e moral”, discursou para os presentes.

Presidente da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Junior Mochi destacou os ganhos que a Escola Senai da Construção trará para o Estado, lembrando que a construção civil é um termômetro do desempenho da economia. “É um ganho significativo para o Estado você ter uma escola preparando tecnicamente a nossa mão de obra. É na construção civil que se constata o desenvolvimento, e nós temos muita carência nesse segmento, então o Estado tem que estar preparado. Passamos um momento de dificuldade, mas não é por isso que esse momento vai ser perene. A expectativa é que haja uma retomada desse desenvolvimento e você esteja aí a pleno emprego, e quando você estiver, nós temos que estar preparados e o Senai supre essa lacuna”, opinou.

A deputada federal Tereza Cristina avaliou que a Escola Senai da Construção será importantíssima para a economia do Estado. “A construção civil é um dos segmentos que mais movimenta emprego, mão-de-obra, e principalmente a mão-de-obra que hoje ainda é muito desqualificada. Essa escola vai trazer oportunidade para muitas pessoas que são aí ajudantes de pedreiro, enfim, a poderem ter um upgrade aí na qualificação, passarem para outras áreas de qualificação da construção civil e possam melhorar, inclusive, o nível de renda”, disse.
 
Estrutura e cursos - O diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero, explicou que a turma de técnico em edificações iniciou as aulas na última segunda-feira (24/07) e que, das 2.100 vagas distribuídas entre os 81 cursos, cerca de 70% delas são gratuitas. Por isso, acrescentou Escandolhero, há fila de espera por parte dos interessados em se matricular.
 
“A educação profissional do Senai traz, na sua essência, o que há de mais moderno em termos de tecnologias para ser empregadas nas empresas. Trabalhamos também com as técnicas convencionais, mas oferecemos aos nossos alunos as principais tendências tecnológicas a serem empregadas nos processos construtivos, tanto atual quanto no futuro, abrangendo as formações mais básicas à formação técnica de nível médio, que é uma formação já mais complexa que normalmente assume funções de encarregado, de gerência, e também pela formação superior, indo até a pós-graduação inclusive. Então é o encadeamento da formação, progressão de formação”, esclareceu.

Ao detalhar a estrutura e espaços, o gerente da Escola Senai da Construção, Roger Benites, disse que no primeiro ano de funcionamento da unidade serão oferecidos cursos de pedreiro, armador, carpinteiro, pintor, encanador, gesseiro, técnico em edificações, tecnólogo em construção, técnico em móveis, marceneiro, desenhista em CAD e técnico em segurança do trabalho, nos períodos matutino, vespertino e noturno.
 
Uma das novidades é que a escola já está sendo inaugurada como um centro de treinamento e certificação autodesk, que é uma empresa de renome internacional reconhecida por suas soluções em softwares para engenharia e manufatura. O espaço inclui cantina, sala de professores, sala de reunião, setores administrativos, secretarias, coordenação pedagógica, suporte de informática, coordenação, diretoria, reprografia, almoxarifado e sala de prestadores de serviço, auditório com capacidade para 121 pessoas, biblioteca, 12 salas de aula, seis laboratórios – dois laboratórios de CAD com capacidade para 24 alunos, um laboratório de simulação com capacidade para 24 alunos e três laboratórios de ensaios - e oito oficinas - armador de ferro, pedreiro de alvenaria, pedreiro de revestimento, drywall (gesso), elétrica predial, hidráulica/gás encanado, pintor de obras e marcenaria. Quanto aos cursos superiores, serão disponibilizados o de Tecnologia em Controle de Obras, Tecnologia em Material de Construção, Tecnologia em Obras Hidráulicas, Tecnologia em Produção Moveleira e Bacharelado em Engenharia Civil.

Para o secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, a Escola da Construção permitirá ao segmento demandar mão de obra, que antes precisava ser trazida de outros estados. “A partir do momento que você tem uma escola especializada você tem condições de prospectar demanda mais específica, pontual. Ter, em Mato Grosso do Sul, a primeira escola especializada na área da construção vai trazer grande competitividade para o setor como um todo”, opinou.

O secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, já adiantou que a ideia é alinhar uma parceria com o Senai para qualificar a mão de obra empregada nas obras públicas. “Essa escola é de fundamental importância tanto para o setor privado quanto para o setor público. Nós temos uma carência muito grande de mão-de-obra e uma diferença entre a tecnologia das estruturas dos equipamentos, que evoluíram muito. Em paralelo a isso, nós já estamos conversando com a Fiems para fazermos uma parceria e essa escola nos auxiliar, inclusive, nas nossas obras governamentais”, finalizou.

Veja Também
Mais de 12 mil alunos da rede municipal participam da Prova Brasil
Área usada como ‘garagem de ônibus’ gera transtornos
Rodoviária é palco da exposição 'Campo Grande - 40 anos de Capital'
Projeto colaborativo combate obesidade na Capital
Turista espanhola é morta por policiais na Rocinha
Últimos dias de pesca nos rios de MS antes do defeso
Servidor estadual terá semana com programação especial
Segunda, 23 de Outubro de 2017 - 12h52Na BR-163/MS, obras da CCR MSVia operam em pare-e-siga Em caso de chuvas as obras poderão ser suspensas, retornando tão logo elas cessem
HU abre inscrições para residências Médica e Multiprofissional
Segunda, 23 de Outubro de 2017 - 11h23Time UFGD representa o MS nos Jogos Universitários Brasileiros Jogos Universitários é o mais importante evento esportivo universitário do país
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
Rec banner - Patio central
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento