Campo Grande •17 de Fevereiro de 2018  • Ano 7
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full Banner Águas Guariroba - Campanha Águas Faz Mais

Da redação | Terça, 18 de Outubro de 2016 - 14h55Escola abandonada há 23 anos em Miranda é restaurada pelo EstadoÚltima reforma ocorreu em 1993, na gestão do ex-governador Pedro Pedrossian

(Foto: Chico Ribeiro/Governo de MS)

Os investimentos do Governo do Estado na educação contemplam a restauração da histórica Escola Caetano Pinto, em Miranda, construída em 1922 – cuja estrutura estava comprometida por falta de manutenção. A última reforma ocorreu em 1993, na gestão do ex-governador Pedro Pedrossian. Ao inaugurar em maio uma escola indígena no município, o governador Reinaldo Azambuja garantiu a obra na antiga unidade, atendendo reivindicação da comunidade estudantil.

“Estávamos esperando essa remodelação há mais de 10 anos. Foi uma batalha de décadas, e agora, tenho certeza, vamos seguir mais motivados no projeto maior que é formar cidadãos”, afirmou a diretora da Caetano Pinto, professora Edina Barbier da Silva, ex-aluna da escola.

Situado na Avenida Afonso Pena, 198, centro de Miranda, o atual prédio da unidade escolar foi construído em 1941 e, segundo alunos da época, a única grande reforma teria ocorrido em 1993. Agora, o Governo do Estado investe R$ 1.033.916,68 na reformulação completa da sua estrutura e ampliação, incluindo a construção de uma biblioteca e sala de jogos e adaptação da quadra de esportes, com a implantação de arquibancada. As obras seguem em ritmo acelerado, com previsão de conclusão para o próximo ano letivo.

As adequações físicas incluem ainda a restauração das salas de aula e dos professores, com adaptações para receber ar-condicionado, bem como banheiros, cantina, troca do telhado e das redes elétrica e hidráulica. “É um sonho que está sendo realizado. A Caetano Pinto é como se fizesse parte da nossa família, e as intervenções que estão ocorrendo melhoraram inclusive a autoestima dos alunos”, conta a diretora.

Edina Silva lembra a convivência diária com as precariedades da escola, decorrentes da falta de manutenção por tanto tempo. “A parte elétrica e hidráulica era um problema sério, causando prejuízos e aumento do custeio com a queima periódica de equipamentos e lâmpadas, sem falar das rachaduras, goteiras. Estamos ganhando uma nova escola”, diz a professora.

A histórica escola conta com 12 salas de aula e atende 779 alunos do 2º ano do ensino fundamental até o 3º ano do ensino médio, além de atividades noturnas com cursos de pré-vestibular e técnico-profissionalizantes.

Obra Inacabada Zero - Além da construção da Escola Indígena Professor Atanásio Alves (Programa Obras Inacabadas Zero), com seis salas de aula e quadra de esportes com arquibancada, para atender os 173 alunos da Aldeia Lalima, o Governo do Estado vem dando total atenção ao ensino público em Miranda.

Somente os investimentos na edificação da escola de padrão indígena, foram investidos R$ 1.842.266,75, com complementação de R$ 148 mil para execução de serviços de urbanização, instalação de luminárias e sistema de proteção contra descargas elétricas.

Este ano, os investimentos em kit escola triplicaram em relação a 2015, somando R$ 102 mil. A rede escolar local (cinco unidades, sendo duas em áreas indígenas) recebeu R$ 47 mil em uniformes e R$ 44 mil em merenda. Para garantir o transporte escolar no meio rural, a secretaria estadual de Educação investe este ano R$ 174 mil, com redução de custos no comparativo ao ano letivo de 2015.

Veja Também
Sábado, 17 de Fevereiro de 2018 - 16h37Mãe que está presa com bebê consegue HC Justiça concede habeas corpus a mulher que deu a luz logo após prisão
Sindicalistas protestam contra reforma previdenciária
MS pode receber venezuelanos
MS não teve casos de febre amarela
Prefeitura entrega obra de escola que estava parada
Hora de atrasar o relógio
Sábado, 17 de Fevereiro de 2018 - 06h25Chuva e muito sol Na parte da tarde as temperaturas permanecem altas
MEC prorroga prazo para adesão do Programa Mais Alfabetização
Aberta licitação para revitalizar Rua 14 de Julho
Horário de verão termina à meia-noite do sábado (17)
Square notícia uci
Vídeos
Diário Digital no Facebook
Rec banner - Patio central
DothShop
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2018 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento