Menu
13 de dezembro de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Pátio Central - Natal
Interior

Em Três Lagoas, testes rápidos sobre dengue são realizados desde abril

Diagnóstico precoce da doença, sem dispensar exame sorológico, é fundamental para início do adequado e imediato tratamento

11 Ago2018Da redação09h51

Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas, por meio da Diretoria de Vigilância em Saúde e Saneamento, tranquiliza a população, informando que, desde abril deste ano, possui kits suficientes para testes rápidos de dengue, importantes para o diagnóstico precoce da doença.

Como informou, nesta sexta-feira (10), a bióloga, diretora de Vigilância em Saúde e Saneamento da SMS, Geórgia Medeiros de Castro Andrade, “no momento, possuímos 32 kits de testes rápidos de dengue e, já foi adquirido uma nova remessa de 40 kits, que deverão chegar em, no máximo, em uma semana”.

Esse material está disponível no Laboratório Municipal, onde são feitos, desde abril, os exames de sague para o teste rápido de diagnóstico da dengue, como explicou Geórgia.

Havendo suspeita da doença, conforme apresentação do quadro dos conhecidos sintomas da dengue, “a coleta de sangue é feita na Unidade Básica de Saúde, onde o paciente é atendido, e a amostra é imediatamente levada para o Laboratório Municipal, onde é efetuado o teste. O resultado sai em pouco mais de 30 minutos”, assegurou a diretora da SMS.

O teste rápido de dengue não substitui nem dispensa a necessidade de exames laboratoriais para o teste de sorologia da doença, que vem se apresentando em quatro sorotipos (DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4).

“Em Três Lagoas, conseguimos isolar o vírus circulante da dengue, o DENV-2, que é o mais ameno”, informou a bióloga e entomologista da SMS.

O teste rápido, como ressaltou a diretora de Saúde, “é uma triagem inicial, que dá suporte ao médico para o início imediato do tratamento, mas que deverá ser confirmada com os exames sorológicos que, até agora, são feitos somente em Campo Grande, no LACEN-MS (Laboratório Central de Saúde Pública de Mato Grosso do Sul) e isso demanda tempo de espera para a confirmação dos casos de dengue”.

Sorologia da dengue -  Sensibilizado da importância do diagnóstico rápido e precoce das doenças para melhoria da eficácia do tratamento, o prefeito de Três Lagoas, Angelo Guerreiro, determinou à secretária de Saúde, Angelina Zuque, que providenciasse também a compra de testes para sorologia da dengue.

“Esses testes para sorologia da dengue também já foram adquiridos e deverão chegar até o final do mês, para serem usados no nosso Laboratório Municipal”, anunciou Geórgia.

“O diagnóstico precoce das doenças, no caso, a dengue, é fundamental para determinar os cuidados clínicos com o paciente e contribui também como subsídio para o direcionamento das ações da Vigilância Epidemiológica”, comentou a diretora de Vigilância em Saúde e Saneamento.

Em Três Lagoas, o mais recente Boletim Epidemiológico informa que, neste ano, foram notificados 779 casos de dengue e 161 foram confirmados como casos positivos da doença.

Veja Também

Encontro discute combate à violência contra a mulher nos municípios de fronteira
Homem é resgatado em corixo rodeado de jacarés
Pedra fundamental da APAC será lançada nesta sexta na Capital
João de Deus afirma estar à disposição da Justiça
Dourados sediará o maior evento de formação de voluntariado de MS
Agepan autoriza nova linha intermunicipal entre Capital e Três Lagoas
Alunos de escolas públicas lançam livro com entrevistas
Ônibus do Saladão funcionará nos fins de semana na Cidade do Natal
Deficientes visuais também são empresários
Confira escala de médicos nas unidades de saúde da Capital