Campo Grande •24 de Outubro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner Águas Guariroba - Orgulho - Melhores empresas, da Águas Guariroba

Da redação | Quarta, 26 de Outubro de 2016 - 17h54Em Três Lagoas, CCZ inicia campanha de vacinação contra raivaEquipe organizará ponto de vacinação em cada unidade de Saúde do município

(Foto: Divulgação/Três Lagoas)

A prefeitura de Três Lagoas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e através do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) informa que já teve início a Campanha de Vacinação contra a Raiva. A meta deste ano é imunizar 10 mil cães e dois mil gatos, sendo que foram disponibilizados para o município, 13 mil doses de vacinas antirrábicas.

O responsável pela unidade, o médico veterinário Christóvam Tabox Bazan, informou a estratégia de vacinação para 2016. “Informamos a todos que já estamos com a vacina disponível no CCZ, podendo trazer seu animal no período da manhã. Além disso, estamos organizando neste ano para oferecer a vacinação em cada unidade de Saúde, sendo uma semana em cada local, com o horário das 8h às 12h”, disse.

A principal recomendação feita pelo responsável do CCZ é que o dono do animal que tiver algum cão bravo de levar uma focinheira durante a vacinação. “Hoje sabemos que a cinomose é uma doença transmitida pela saliva e se não tiver a focinheira pode passar de um animal para o outro. Então quem tiver como levar sua própria focinheira é melhor”, disse.

Em relação aos gatos e por se tratar de um animal arisco, Bazan disse que o CCZ tem os próprios sacos para coloca-los durante a vacina, mas se o proprietário tiver  uma gaiola para levar o seu animal, também é aceito.

Raiva - A raiva é transmitida pela saliva infectada que entra no corpo por meio de uma mordida ou pele lesionada. “O vírus viaja da ferida até o cérebro, onde causa inchaço ou inflamação. Essa inflamação leva aos sintomas da doença”, explica Bazan.

Considerada incurável, a raiva tem na vacinação a sua única forma de prevenção eficiente nos animais, portanto, a raiva em cães não tem cura (tratamento) tendo como prevenção apenas a imunização, uma vez que o animal esteja infectado é feita a sua eutanásia.

Entre os principais sintomas da raiva canina estão a agressividade do animal, salivação excessiva (baba), paralisia e mudanças de comportamento, que podem fazer seu animal deixar de ser alegre e brincalhão para se tornar depressivo e retraído.

Os cães possuem fases da raiva, sendo que o comportamento do cão muda, se tornando mais arredio, desobediente, alimentando-se em menor quantidade que o habitual e ingerindo materiais incomuns como madeira, palha. 

Veja Também
Lei que institui parklets em Campo Grande é sancionada
Cinco negócios para investir com pouco dinheiro
Defesa do Consumidor aprova atuação de Procons on-line
Mais de 12 mil alunos da rede municipal participam da Prova Brasil
Área usada como ‘garagem de ônibus’ gera transtornos
Rodoviária é palco da exposição 'Campo Grande - 40 anos de Capital'
Projeto colaborativo combate obesidade na Capital
Turista espanhola é morta por policiais na Rocinha
Últimos dias de pesca nos rios de MS antes do defeso
Servidor estadual terá semana com programação especial
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
DothNews
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento