Menu
20 de outubro de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner CCR-MS Via
Interior

Em Dourados, secretaria atualiza mapa urbano dos distritos

Delimitação atualizada se trata de ajustes técnicos que não impactarão em novas cobranças, diz prefeitura

12 Jun2018Da redação15h15

A  Secretaria de Planejamento de Dourados (Seplan) está estruturando uma lei única de delimitação do perímetro urbano nos distritos do município. Após os trâmites, que estão sendo acompanhados por equipe técnica e Procuradoria Geral e serão expostos à sociedade, a Prefeitura contará com um mapa atualizado dos limites urbanos dos distritos.

Atualmente cada distrito conta com uma lei sobre sua delimitação e o projeto busca a adequação técnica para a unificação. “Temos leis individuais para cada distrito e estamos as atualizando para uma única lei, com objetivo de transparência. Ao ter um mapa atualizado teremos melhor gestão nesses locais”, explica o secretário Carlos Dobes.

A delimitação atualizada se trata de ajustes técnicos que não impactarão em novas cobranças à população. “Destaco que isso não tem nada a ver com a aplicação do IPTU, pois, dentro da mancha urbana de cada distrito, a aplicação de IPTU é em função do uso. Então, nós temos áreas rurais nestes perímetros que na verdade não possuem cobranças de IPTU e sim o ITR, que é o imposto rural. Os imóveis que têm finalidade urbana já são cobrados mediante lei específica”, explica o secretário.

Atualmente existem conflitos quanto à delimitação urbana/rural. A Vila São Pedro, por exemplo, conta com a problemática referente sobreposição de perímetros, advinda da ampliação desordenada do perímetro urbano da sede do município, que em 2015 avançou na área do perímetro urbano do distrito.

Em Itahum ocorre um desordenamento nas delimitações de áreas urbanas e rurais, e o novo mapeamento contemplará corretamente cada uma.
Já no distrito de Macaúba, a delimitação urbana conta com controvérsias e ocorreu levantamento com base técnica para correções.

As alterações possibilitarão amparo em lei para se levar ações da administração municipal com serviços nos pontos que já correspondiam à área urbana e não estavam sendo assim tratados.

De acordo com secretário, o novo mapeamento será apresentado e explicado para os vereadores e para a sociedade, “para que não ocorra deturpação do conceito projeto”.

Veja Também

Anvisa aprova novos tratamentos contra o câncer
Estudo relaciona 12% das mortes por câncer de mama ao sedentarismo
MEC libera R$ 16,10 milhões para instituições federais em Mato Grosso do Sul
Mega-Sena pagará hoje prêmio de R$ 3 milhões
Capital terá chuvas e trovoadas isoladas
Alagamentos na Capital são debatidos em audiência convocada pelo MPE
Prefeitura inicia colocação de controladores de velocidade na Capital
Portaria altera prazo de validade para uso exclusivo de vagas
Idosos serão homenageados com Medalha Legislativa Melhor Idade
Lei cria fundo de combate à violência contra a Mulher