Menu
21 de outubro de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner CCR-MS Via
Campo Grande

Em 2018, Guarda Municipal terá metade do efetivo apto a usar armas

Primeira turma, com 200 pessoas, está prevista para começar o curso até o mês de abril

13 Jan2018Da redação07h30
(Foto: Marlon Ganassin/Prefeitura de Campo Grande)
  • (Foto: Marlon Ganassin/Prefeitura de Campo Grande)

Até o final de 2018, a Prefeitura de Campo Grande terá cerca de 50% do seu efetivo da Guarda Civil Municipal qualificado e apto para utilizar armamento. Nesta semana, representantes do Município e Governo do Estado se reuniram para tratar de assuntos pertinentes à segurança pública da Capital, que envolve a capacitação de 400 servidores ainda neste ano, para uso de arma de fogo em serviço. A primeira turma, com 200 pessoas, está prevista para começar o curso até o mês de abril.

O objetivo da parceria da Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, cujas tratativas começaram no ano passado, é preparar o efetivo da GCM para auxiliar o trabalho de segurança pública feito pelas policias civil e militar.

Durante o encontro, na sede da Sejusp, ficou definido que serão realizadas ações na área de inteligência, compartilhamento de banco de dados, realização de cursos de capacitação, doação de armamentos, além de operações conjuntas na área urbana da Capital e nos distritos.

De acordo com o titular da Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social, Valério Azambuja, neste ano de 2018 Campo Grande vai receber um reforço expressivo no efetivo responsável pela segurança da população.

“As tratativas com o governo tiveram início no ano passado quando identificamos a necessidade dessa união de forças. O governo tem toda uma estrutura que conta com academia e demais fatores para qualificação de pessoal, mas falta quantitativo de pessoal. Já o município tem a mão de obra, mas sem condições de qualificar esses servidores. O resultado será uma redução da criminalidade com segurança mais efetiva nos terminais, praças e vias públicas da cidade com o patrulhamento”, explicou.

A Guarda Municipal conta com 1,2 mil servidores, mas apenas 103 foram qualificados para manuseio de arma letal. Eles são autorizados a utilizar calibre 38, de uso pessoal, e calibre 12, sendo disponível uma para cada viatura. No ano passado, a Sejusp repassou 275 revólveres para a Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social de Campo Grande.

A reunião contou com a participação do secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira, do comandante da Polícia Militar do Estado, Coronel Waldir Ribeiro Acosta e do superintendente do Comando da Guarda Civil Municipal, Anderson Gonzaga da Silva Assis.

Veja Também

Ação pela Paz terá serviços gratuitos na praça Belmar Fidalgo
Três Lagoas promete maior rigor contra descarte irregular de lixo
UFMS faz campanha divertida pela preservação de livros
Samu de Dourados alerta para ‘fake news’ sobre emprego
Corumbá oferece 150 exames de mamografia para livre demanda até dia 31
UFGD repudia símbolo nazista em cartaz da universidade
Alunos da Reme premiados em concurso de educação ambiental
Cartilha do Jovem Cinsumidor ganha 2ª edição
Anvisa aprova novos tratamentos contra o câncer
Estudo relaciona 12% das mortes por câncer de mama ao sedentarismo