Menu
23 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Crime Ambiental

Dono de chácara é autuado por manter gado degradando matas ciliares

Verificou-se ainda, que os caminhos feitos pelo gado nas proximidades do rio estavam se transformando em processos iniciais de erosões

12 Out2016Da redação14h16

Durante fiscalização nas propriedades rurais do município, Policiais Militares Ambientais de Costa Rica, que trabalham na operação Padroeira do Brasil, autuaram por volta das 09 horas desta terça-feira, dia 11 de outubro, um proprietário rural por degradação ambiental.

Em uma chácara localizada às margens do rio Sucuriú, as matas ciliares não eram cercadas e o gado tinha acesso ao rio para dessedentação, sendo que o pisoteio causou degradação da área de preservação permanente da vegetação de matas ciliares do rio. Verificou-se ainda, que os caminhos feitos pelo gado nas proximidades do rio estavam se transformando em processos iniciais de erosões (ravinas).

As atividades foram paralisadas. O proprietário rural, residente em Costa Rica, foi autuado administrativamente por danificar área considerada de preservação permanente (mata ciliar) e foi multado em R$ 5.000,00. Ele também responderá por crime ambiental e poderá pegar uma pena de detenção de um a três anos.

O gado foi apreendido e ficou sob fiel depositário ao infrator, o qual também foi notificado a removê-lo do local e a cercar as áreas protegidas. Ele também foi notificado a confeccionar um Prade (Plano de Recuperação da Área Degradada), junto ao órgão ambiental.

Veja Também