Menu
25 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner ALMS - AUDIÊNCIA PÚBLICA
118 anos de Campo Grande

Dom Aquino do arcebispo ao governo

Foi o primeiro sul-mato-grossensse a entrar na academia de letras

24 Ago2017Elaine Silva - Especial para Diário Digital06h50
Casal Arnaldo e Marli
  • Dom Aquino era arcebipo de Mato Grosso
  • Casal Arnaldo e Marli
  • Rua Dom Aquino (Foto:Luciano Muta)
  • Sérgio Cruz (Foto:Luciano Muta)

Uma das ruas mais movimentadas da Cidade Morena, a  Dom Aquino recebeu esta denominação em homenagem ao Padre Francisco de Aquino Correia, arcebispo e governador de Mato Grosso, mas a biografia dele é desconhecidos por muitas pessoas que passam pelas ruas todos os dias.

Morando na Capital a 60 anos, Arnaldo Pedro Stab, de 70 anos, chegou quando menino aos 6 anos, do Estado de São Paulo e acompanhou o desenvolvimento da cidade. “Estou aqui a muito tempo lembro quando era só areia, não tinha asfalto, nem parecia o local onde vivemos agora”, afirma Arnaldo. Já a sua esposa Marli Clementina da Silva Stab, de 65 anos, acredita ser importante que as pessoas aprendam sobre a história da nossa Capital. “Eu não sei quase nada, principalmente dos personagens históricos, mas as crianças precisam saber acompanhar a história”, afirma Marli.

O estudante de arquitetura Lucas Henrique, de 23 anos, passa todos os dias pela rua para ir trabalhar nunca teve conhecimento da história na escola onde estudou. “Eu nem sabia que ele era padre, para ser sincero nunca aprendi nada sobre as ruas da Capital”, afirma Lucas.

O historiador e pesquisador Sérgio Cruz, relata que Dom Aquino foi indicado como elemento conciliador, por Venceslau Brás e de forma indireta ao governo de Mato Grosso, pelo período de 1918 á 1922.  “Ele foi um péssimo governante e um bom arcebispo”, conta Sérgio.

Legado – Padre Dom Aquino foi o primeiro sul-mato-grossensse a entrar na academia de letras e deixou peças literárias escritas.

Governo-  Criou o Brasão de Armas de Mato Grosso, inaugurou o serviço de iluminação elétrica, introduziu os primeiros automóveis em Cuiabá e o Instituto Histórico de Mato Grosso. 

Veja Também