Menu
15 de julho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Super Banner Campo Grande Expo
Porte de arma

Dois são presos com uma pistola

Autor afirmou que comprou a arma por estar sendo ameaçado

11 Jul2018Marcos Rivany - Especial para o Diário Digital07h00

Ambos com 19 anos, dois jovens foram presos por porte ilegal de arma de fogo, ontem (10) a noite, em Dourados. Conforme informações do boletim de ocorrências, um deles portava a arma, uma pistola calibre 795, enquanto o outro foi responsável por intermediar a compra do objeto. Toda a ação foi feita pelo GETAM (Grupamento Especial Tático de Motos).

Com informações de que Fábio Alves de Souza, de 19 anos possuía uma arma, ele foi abordado pela polícia. Após negar o fato, a equipe da GETAM fez uma investigação no celular do suspeito e descobriu uma conversa sobre venda de uma pistola. O homem revelou ter intermediado a venda da pistola e indicou o endereço da pessoa que havia comprado.

Já na residência do comprador, Pablo Guilherme Alve da Silva, de 19 anos, ele negou a compra da pistola. Depois de efetuarem uma revista no automóvel do suspeito, foi localizado a pistola. Depois de ser questionado sobre a origem da pistola, o acusado assumiu ter comprado a arma de um indígena por R$ 3.000,00, alegando que estaria sendo ameaçado.

Os dois homens foram detidos e encaminhados a delegacia do 1º Distrito Policial de Dourados.

Veja Também

SUS tem quase R$ 2 bilhões a receber das operadoras de planos de saúde
Iceberg se aproxima de vilarejo e leva ameaça de tsunami
Direitos Humanos Conanda cobra liberação de R$ 56 milhões de Fundo da Criança Órgão recorreu ao Ministério Público para liberar recursos
Maior sorteio do país acumula mais uma vez
Comissão aprova indenização a filhos de vítimas de violência
Coordenadoria da Mulher em Dourados já prepara o ‘Agosto Lilás’
Três Lagoas: recadastramento do passe escolar começa na segunda-feira
Pediatras brasileiros criticam investida dos EUA contra amamentação
'Não tem como ficar calada', diz mãe de Marielle
Setor siderúrgico quer mudar lei para aproveitamento de material lenhoso