Menu
23 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Fiscalização

Procon autua postos de combustíveis e conveniência

Vinte e três produtos vencidos foram encontrados na conveniência

21 Ago2017Da redação13h51
(Foto: Divulgação/Procon-MS)
  • (Foto: Divulgação/Procon-MS)

A Força-tarefa da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS), ligada à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo (Decon), do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), e da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) inspecionou sete postos de combustíveis da Capital e duas conveniências nesse fim de semana.

A ação foi coordenada nacionalmente pela ANP com o objetivo de verificar a qualidade dos combustíveis vendidos aos consumidores. A equipe de fiscalização do Procon autuou dois postos por ausência de informação clara sobre diferenciação de preços e por falta de visibilidade das placas e uma loja de conveniências por expor à venda produtos vencidos.

Em um dos estabelecimentos, os preços expostos na entrada do posto informam somente o preço em dinheiro e débito. O posto pratica diferenciação de preços, mas o preço do combustível no crédito está exposto apenas nas bombas. No outro local, o valor do Diesel S500 não estava visível e as placas em locais de difícil constatação à distância. Além disso, a placa do percentual de diferenciação entre o preço da gasolina e do álcool continha informação errônea.

Os técnicos da ANP fizeram testes para verificar o percentual de etanol na gasolina e de água no etanol e recolheram amostras para análise da qualidade dos combustíveis.

Na conveniência, foram encontrados 23 produtos com prazo de validade expirado, entre pacotes de amendoim crocante e bebidas. Os itens vencidos foram descartados no local, na presença dos fiscais.

Os técnicos da ANP fizeram testes para verificar o percentual de etanol na gasolina e de água no etanol e recolheram amostras para análise da qualidade dos combustíveis. Os fiscais do Inmetro realizaram a análise da conformidade das bombas nos sete postos, verificando entre outros itens, se as instruções estão corretas, se o valor confere com o volume de combustível, se há vazamentos, volume mínimo, o comprimento das mangueiras das bombas e a vazão de litros por minuto. No total, 33 bicos de gasolina e etanol foram examinados pelo Inmetro.

Veja Também