Menu
20 de abril de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Super Banner SEGOV - VALE UNIVERDADE
Solidariedade

Doações de órgãos voltam a cair em MS

Estado foi o 4º em doações no país em 2017

27 Mar2018Da redação16h58

Após Mato Grosso do Sul ficar em 4º lugar no país no número de doações de órgãos no ano de 2017, a Santa Casa, única captadora do Estado, voltou a registrar queda nas doações, gerando preocupação nos profissionais da área. O número de famílias que passaram por entrevista e recusaram a doação dos órgãos dos seus entes aumentou de forma significativa este mês. Das três famílias entrevistadas para a doação de múltiplos órgãos na instituição, todas recusaram-se.

O aumento vertiginoso da negativa foi também para a doação de tecidos, como as córneas. No mês de março a OPO (Organização de Procura de Órgãos) da Santa Casa foi acionada para entrevistar 14 famílias, destas apenas três autorizaram a doação do tecido e 11 famílias não doaram por motivos diversos. De acordo com a coordenadora da OPO, enfermeira Ana Paula Silva das Neves, o principal motivo das recusas foi o desconhecimento do desejo do potencial doador, explicou a enfermeira.

Nos três primeiros meses do ano, a OPO entrevistou um total de 32 famílias e, segundo os dados da Organização, apenas seis delas aceitaram doar as córneas. Já para a doação de órgãos dos pacientes diagnosticados com morte encefálica, 21 famílias foram entrevistadas, mas 11 não concordaram com a doação e dez doaram os órgãos dos seus entes. “Ressaltamos que a melhor maneira de se tornar um doador é avisando seus familiares, pois no momento que ocorre o óbito uma equipe especializada irá conversar com eles a fim de viabilizar a doação junto a família. É muito importante que eles saibam do desejo do ente querido”, explica.

Até o momento, o hospital registrou três transplantes de rins e córneas. Já em 2017 foram 17 transplantes de rins e córneas e 35 captações de órgãos que beneficiaram pacientes de Mato Grosso do Sul e de outros estados do país.  

(Com informações da assessoria)

Veja Também

Pediatras pedem fim da obrigatoriedade do Teste da Linguinha
Projeto acaba com regimes aberto e semiaberto para crimes violentos
Obra será concluída no prazo de um ano
Jornalista Fabiano Fresneda, que atuou na TV MS Record, morre em SP
Falta de acessibilidade em festa gera indenização a cadeirante
Presos fazem manutenção em universidade
Dívidas junto ao governo poderão ser pagas pela internet
PMA multa de infrator por desmatamento ilegal
MS tem 2ª maior taxa transmissão da dengue
Usuário de drogas é assassinado na madrugada