Menu
25 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner ALMS - AUDIÊNCIA PÚBLICA
Dourados

Detentos aprendem profissão de eletricista predial em Dourados

Curso oferece conhecimento teórico e prático para a execução dos serviços

17 Abr2017Mariel Coelho, em colaboração ao Diário Digital18h35

Vinte internos da Penitenciária Estadual de Dourados (PED) estão participando do curso de Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão. A capacitação é uma parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), e integra o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

O curso oferece conhecimento teórico e prático para a execução de serviços elétricos e manutenção de instalações, de acordo com as normas técnicas e de segurança, ensinando a selecionar, manusear, instalar e operar equipamentos, componentes e instrumentos, com uso de ferramentas apropriadas à execução das atividades, e tem carga horária de 160 horas/aula.

A qualificação é coordenada pela Divisão de Educação da Agepen e acompanhada de perto pela agente penitenciária Josikelli Andrade, psicóloga da unidade prisional.  “A capacitação proporciona um caminho para construírem uma nova forma de liberdade por meio da profissionalização”, destaca a coordenadora. Segundo ela, o Pronatec também oferece ao aluno uma bolsa-formação no valor de R$ 2,00 a hora/aula.

Para o reeducando Vladimir Ribeiro de Sá, um dos participantes, é satisfatório aprender uma profissão, principalmente com a qualidade de uma instituição conceituada como o Senai. “É uma nova janela de aprendizado que se abre para conquistar uma vaga no mercado de trabalho”, afirma.

De acordo com o diretor presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, a instituição tem buscado parcerias no sentido de oferecer cursos de qualificação profissional nos presídios, o que auxilia a inserção dos reeducandos no mercado profissional, diminuindo, com isso, as possibilidades de reincidência no crime.  “A sociedade toda ganha, pois reduz o ciclo da violência”, finaliza.

Veja Também

Caminhoneiros aceitam acordo e greve será suspensa
AGU já conseguiu 17 liminares para desbloquear rodovias federais
Manifestantes bloqueiam Central da Petrobras
Caminhoneiros não chegam a acordo com governo
Cheia faz Município suspender aulas em escola do Paraguai Mirim
Ruas vazias e postos lotados na Capital
Com sorteio de prêmios, Festa do Sagrado Coração começa no sábado
Copa Assomasul adia jogo devido à greve dos caminhoneiros
Na Capital, combustível acabou em 20% dos postos
Audiência pública debate o reordenamento dos bairros de Dourados