Campo Grande •24 de Junho de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Mariel Coelho, em colaboração ao Diário Digital | Segunda, 17 de Abril de 2017 - 18h35Detentos aprendem profissão de eletricista predial em DouradosCurso oferece conhecimento teórico e prático para a execução dos serviços

Instituição tem buscado parcerias no sentido de oferecer cursos de qualificação profissional nos presídios.
Instituição tem buscado parcerias no sentido de oferecer cursos de qualificação profissional nos presídios. (Foto: Divulgação/Governo de MS)

Vinte internos da Penitenciária Estadual de Dourados (PED) estão participando do curso de Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão. A capacitação é uma parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), e integra o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

O curso oferece conhecimento teórico e prático para a execução de serviços elétricos e manutenção de instalações, de acordo com as normas técnicas e de segurança, ensinando a selecionar, manusear, instalar e operar equipamentos, componentes e instrumentos, com uso de ferramentas apropriadas à execução das atividades, e tem carga horária de 160 horas/aula.

A qualificação é coordenada pela Divisão de Educação da Agepen e acompanhada de perto pela agente penitenciária Josikelli Andrade, psicóloga da unidade prisional.  “A capacitação proporciona um caminho para construírem uma nova forma de liberdade por meio da profissionalização”, destaca a coordenadora. Segundo ela, o Pronatec também oferece ao aluno uma bolsa-formação no valor de R$ 2,00 a hora/aula.

Para o reeducando Vladimir Ribeiro de Sá, um dos participantes, é satisfatório aprender uma profissão, principalmente com a qualidade de uma instituição conceituada como o Senai. “É uma nova janela de aprendizado que se abre para conquistar uma vaga no mercado de trabalho”, afirma.

De acordo com o diretor presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, a instituição tem buscado parcerias no sentido de oferecer cursos de qualificação profissional nos presídios, o que auxilia a inserção dos reeducandos no mercado profissional, diminuindo, com isso, as possibilidades de reincidência no crime.  “A sociedade toda ganha, pois reduz o ciclo da violência”, finaliza.

Veja Também
Ministro nega retaliação da Noruega e diz que desmatamento voltará a cair
Avião monomotor cai sobre creche na Flórida e mata uma pessoa
Médicos rejeitaram reajustes acima da inflação, diz prefeitura
MPT fará mediação entre trabalhadores e Santa Casa
Profissionais de Educação Física aprovados em concurso são convocados
Deslizamento de terra deixa pelo menos 120 desaparecidos na China
Prefeitura notifica quase 2.600 proprietários de terrenos sujos
Funcionários da Cassems podem aderir à paralisação
Greve está mantida, informa Sindicato dos Médicos
Pacientes diabéticos recebem gratuitamente tiras medidoras de glicemia
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
DothShop
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento