Menu
19 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Campo Grande

Deputado faz apelo para construção de novo cemitério público

Em agosto deste ano, 83.720 sepulturas estavam ocupadas nos três cemitérios públicos da cidade, diz parlamentar

14 Nov2017Da redação17h17

O deputado Cabo Almi (PT) foi à tribuna da Assembleia Legislativa, durante a sessão plenária desta terça-feira (14/11), para solicitar providências ao prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), com relação à superlotação dos cemitérios públicos. Em agosto deste ano, 83.720 sepulturas estavam ocupadas nos três cemitérios públicos da cidade – Santo Amaro, Santo Antônio e São Sebastião, também chamado Cruzeiro.

Na ocasião, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur) informou que estava assegurando vagas nos cemitérios Santo Amaro e São Sebastião para o atendimento dos casos amparados pela assistência social, os “carentes sociais”. "Faço um apelo para que o prefeito Marquinhos discuta e analise a possibilidade da construção do terceiro cemitério público em Campo Grande. Não podemos deixar a população de baixa renda à mercê das empresas particulares", afirmou Almi.

Ele lembrou que diante do luto de um ente querido as famílias ficam vulneráveis e são assediadas. "É um momento de dor e sofrimento e temos que assegurar que as famílias que precisam sejam devidamente assistidas", reiterou. Lembrou, ainda, que Campo Grande dispõe de várias áreas públicas ociosas e alguma delas pode abrigar o novo cemitério da cidade. Entre janeiro e junho deste ano, foram realizados 935 sepultamentos nos três cemitérios públicos municipais, o que representa média de 155 por mês.

Veja Também

Clima Manhãs frias e tardes quentes Dias devem permanecer com temperatura em elevação
Sitiante é autuado por manter macaco-prego em cativeiro
Anvisa suspende venda de fraldas Huggies Turma da Mônica
Colisão frontal mata duas pessoas em rodovia
Simted rejeita proposta feita pela prefeitura de Corumbá
Governo do Estado promove 113 PMs a sargento
Campanha do Agasalho do Judiciário é prorrogada até o dia 10 de julho
Castração de gatos no CCZ deverá ser agendada presencialmente
Empresário sugere proibição de fogos de artifício com ruído
Deficientes poderão ser isentos de taxa de inscrição em concursos