Menu
24 de abril de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Servidores Estaduais

Demissão voluntária é opção para quem não quiser jornada de 8h, diz governo

PDV já está sancionado pelo governador; servidor interessado deverá fazer pedido de adesão

16 Abr2019Da redação13h51

Aprovado pela Assembleia Legislativa, o Programa de Desligamento Voluntário (PDV) foi sancionado pelo governador Reinaldo Azambuja e publicado nesta terça-feira (16.4) no Diário Oficial do Estado.

O PDV é uma alternativa para os servidores que não se adequarem à restituição da jornada normal de trabalho, de 8 horas, que terá início no dia 1º de julho, segundo nota divulgada pelo governo do Estado.

De acordo com o texto, os servidores interessados deverão fazer os pedidos de adesão e caberá ao secretário de Estado de Administração e Desburocratização, Roberto Hashioka, analisar as solicitações no prazo de 45 dias úteis.

O servidor que aderir terá direito a receber o equivalente a uma remuneração mensal para cada ano trabalhado, além de uma bonificação de 30%. O pagamento será parcelado, com depósito em conta, sempre na mesma data de vencimento dos servidores.

Ao longo do mês de março, PDV e a restituição da jornada normal de trabalho foram apresentados pela SAD a todas as categorias de servidores.

Veja Também

Sri Lanka declara estado de emergência
Plataforma para combater violência doméstica é lançada na Câmara
Vale Universidade Indígena abre período de inscrição na próxima semana
Sanesul e Águas são convocadas para debater qualidade da água em MS
Fórum de diretores de Campo Grande acontece dia 29 de abril
Agehab notifica beneficiários por inadimplência e ocupação irregular
‘Cassems Itinerante’ leva atendimento especializado a cinco cidades
TRE-MS faz cadastramento biométrico em Aparecida do Taboado
Governo anula licitação para compra de kit escolar
Estoque de plaquetas está abaixo do limite