Campo Grande • 08 de dezembro de 2016 • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da redação | segunda, 24 de outubro de 2016 - 16h59Defesa Civil orienta sobre cuidados com alagamentos e raiosCalor deve continuar em Campo Grande e acompanhado de fortes chuvas e trovoadas

Rua Do Aquário com Ranulfo Correia, na Vila Nhanhá, em Campo Grande, durante o temporal deste domingo
Rua Do Aquário com Ranulfo Correia, na Vila Nhanhá, em Campo Grande, durante o temporal deste domingo (Foto: Júnior Ferreira/Colaboração)

Outubro está chegando ao fim com altos índices pluviométricos em Campo Grande. Somente ontem houve precipitação de 30,04mm, causando alagamentos e alguns estragos. Além da chuva, houve alta incidência de raios. Nesse domingo, foram registrados em todo o Estado 10.510 raios, em uma hora de tempestade.

Segundo o Climatempo, o calor deve continuar em Campo Grande e acompanhado de fortes chuvas e trovoadas com rajadas de ventos acima de 50km/h. Ainda há possibilidade de queda de granizo.

Para tentar evitar transtornos com as chuvas, a Defesa Civil de Campo Grande orienta a população a tomar medidas seguras para não serem vitimas de enchentes e descargas elétricas, O coordenador da Defesa Civil Walmir Lima explica que, nos casos de enchentes, descargas elétricas e vendavais, o que deve ser levado em conta é o bom senso da população.

“Bom senso e canja de galinha não faz mal a ninguém. Então, se está chovendo e você não tem a necessidade de ficar na rua, não saia. Se você viu que uma região está alagando, não tente ser herói só porque seu carro é potente e você acha que vai conseguir passar. A única recomendação que passo nesses casos é ter bom senso para evitar correr riscos. E para qualquer duvida ou ajuda, a Defesa Civil disponibiliza os telefones 199 / 3314-6018”, explica.

Segundo o coordenador da Defesa Civil na Capital, Walmir Lima, a equipe da Defesa Civil Municipal foi treinada para atender todos os tipos de situações, desde descargas elétricas até desmoronamentos. “Antes, os agentes da Defesa Civil eram treinados, especificamente, para cada situação. Agora, todos passaram por treinamentos e estão aptos para atender qualquer situação de risco”, assegura Lima. 

O coordenador explica que Campo Grande tem 13 pontos de risco de alagamentos monitorados pela Defesa Civil. Ele alerta que o ponto mais critico é ao longo da avenida Ernesto Geisel nos cruzamentos das avenidas Euler de Azevedo, Mascarenhas de Moraes e Rachid Neder, além da Vila dos Ferroviários e o Horto Florestal. “Todo mundo acha que Campo Grande é uma cidade nova com 117 anos, mas não é. A cidade é idosa e precisa de cuidados que não foram feitos nas administrações passadas. Reparos que precisavam ser feitos há 30 anos e que custariam mil reais não foram feitos e, agora, a população está pagando e o custo, agora, para fazer aquele que era um pequeno reparo chega a R$ 100 milhões”, explica.

Walmir Lima comenta que esse problema de enchentes em Campo Grande é provocado por diversas situações, entre elas a falta de local para escoamento já que a cidade cresceu muito e tem vários locais onde não havia asfalto, está todo pavimentado, além da canalização de córregos e a sujeira que jogam que acaba impedindo o escoamento das águas. “Mesmo com esse período de chuva forte, pode acontecer de Campo Grande não sofrer com enchentes, mas vai depender da intensidade da chuva. Por exemplo, se chover 30 milímetros em 15 minutos na cabeceira de algum córrego vai causar enchentes, mas se for espaçado ou em toda a cidade não existe esse risco.”, explica Valmir.


Veja algumas dicas que a Defesa Civil de Campo Grande orienta para prevenir transtornos com alagamentos, descargas elétricas e vendavais:

- Evite se abrigar ou estacionar embaixo de árvores;
- Limpe o telhado e canaletas de águas para evitar entupimento;
- Retire todo o lixo e leve para áreas não sujeitas a inundações;
- Não jogue lixo em bueiros e boca de lobo, nem em córregos e rios, para não obstruir o escoamento da água;
- Não deixe crianças brincando na enxurrada ou nas águas dos córregos, pois elas podem ser levadas pela correnteza ou ser contaminada, contraindo graves doenças, como hepatite e leptospirose;
- Não toque ou use equipamentos elétricos que tenham sido molhados, pois há risco de choque elétrico e curto-circuito;
- Jamais se aproxime de cabos elétricos arrebentados. Ligue imediatamente para Defesa Civil (199);
- Revise o madeiramento de sua casa;
- Desligue os aparelhos elétricos das tomadas e o gás;
Em caso de raios, se estiver na rua:
- NÃO permaneça em áreas abertas como campos de futebol, quadras de tênis e estacionamentos;
- NÃO fique no topo de prédios;
- NÃO se aproxime de cercas de arame, varais metálicos, linhas aéreas e trilhos;
- NUNCA se abrigue embaixo de árvores isoladas;
- Evite lugares que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raios (Pequenas construções não protegidas, tais como celeiros, tendas ou barracos; veículos sem capota como tratores, motocicletas ou bicicletas);
- Evite estacionar próximo a árvores ou linhas de energia elétrica;
- Evite estruturas altas, tais como torres, de linhas telefônicas e de energia elétrica;
Se estiver dentro de casa:
- Não use telefone com fio;
- Não fique próximo a tomadas, canos, janelas e portas metálicas;
- Não toque em equipamentos elétricos que estejam ligados à rede elétrica.
Telefones úteis:
Corpo de Bombeiros – 193
Polícia Militar – 190
Defesa Civil Municipal – 199 / 3314-6018
PRF – 191
Samu – 192

Veja Também
Liberar aborto afronta Constituição, afirma professor
Mulher que dopava vítimas para roubar é indiciada
Na Capital, 370 cartinhas ainda aguardam padrinhos
Nova Lei de Migrações é aprovada pela Câmara Federal
Justiça Itinerante atende o Bairro Universitário nesta quinta-feira
Audiência debate futuro da infância e adolescência nesta sexta-feira
Enfermagem do Hospital Evangélico pode paralisar nesta sexta
Queda de avião de pequeno porte em Manaus deixa cinco mortos
Paciente que recebeu rim do irmão é liberado de hospital
Sai gabarito da segunda prova do Enem
square noticias uci
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
DothNews
Rec banner - cirurgia.net
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2016 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento