Campo Grande •25 de Novembro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner Governo - Governo Presente - Matrícula

Da redação | Terça, 14 de Novembro de 2017 - 15h00Curso de informática ajuda idosos a participar das redes sociaisUFGD realizará vários cursos em 2018 em parceria com escolas públicas e Cras

(Foto: Divulgação)

Para muitas pessoas, acessar as redes sociais e se comunicar por e-mail são atividades triviais, do dia a dia. No entanto, para parte da população brasileira a Internet ainda é uma plataforma de comunicação de difícil acesso. Pensando em atender grupos sociais que ainda não tem intimidade com o mundo virtual, a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) vai realizar em 2018 vários cursos de informática para crianças, jovens e idosos, em parceria com escolas públicas e Centros de Referência em Assistência Social (CRAS).
 
Em caráter experimental, o curso já foi realizado com um grupo de idosos no CRAS da Vila Cachoeirinha, na cidade de Dourados. Após quatro aulas de informática, eles aprenderam como manusear o computador, acessar sites, procurar assuntos de interesse, assistir vídeos no Youtube e entrar nas redes sociais.  
 
Para Odila Magroganev, de 61 anos, a coisa mais importante do curso foi ter conseguido entrar em contato com primas que moram no interior de São Paulo, que ela localizou por meio das redes sociais. “A gente mora longe, agora pode se falar todo dia. É bom porque passa o tempo e a gente conversa com as pessoas sem precisar sair de casa”, disse ela.
 
O responsável pelo curso é o Antonio Iderlan Pereira de Souza, bolsista da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PROEX/UFGD) e estudante do curso de Geografia. Para Antonio, dar as aulas para pessoas que não tinham acesso a recursos de informática é motivo de satisfação. Ele diz que, como acadêmico  de universidade pública, sentia a necessidade de retribuir à sociedade, que financia seus estudos. Antonio aprendeu muito com os idosos, e pode ouvir muitas histórias emocionantes de gente que – através da Internet – reencontrou parentes, fez novas amizades, conseguiu escutar músicas “do seu tempo” e localizou “aquela” receita culinária tão desejada.
 
Na manhã de 09 de novembro, último encontro da turma, Odila aproveitou para digitar em um documento do Word a seguinte mensagem de carinho: Foi muito bom o início deste ensinamento e muita paciência do professor ao ensinar. Muito obrigado, professor.
 
Assim como Odila, todos os 10 participantes tiveram o primeiro contato com o computador agora. Dalva Nogueira revelou que nunca tinha usado um computador e que o curso, mesmo curto, ajudou a tirar o medo. “Ele não morde”, ela disse, provocando risos nos colegas.
 
Os novos conhecimentos acabaram com os obstáculos que impediam o acesso à Internet. “Eu tenho estudo, mas me senti começando a primeira série aqui. Aprendi bastante!”, contou Maria Margarida Geronimo.
 
Dicas simples escritas numa folha de papel eram carregadas como um mapa do tesouro por várias participantes. Ali estava um roteiro básico sobre como ligar e desligar o computador, fazer login e abrir um navegador.  Novidades que ampliaram os horizontes e animaram a turma. Guilhermina Porto disse até que estava se sentindo mais jovem. “Tô jovem! É uma alegria (...) e que venham mais cursos pra cá, porque a gente não tem como pagar”, disse Guilhermina Porto.
 
A secretária municipal de Assistência Social, Ledi Ferla, aproveitou a oportunidade para incentivar os idosos a continuarem atuantes no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS). “A participação gera confiança, amizade e qualidade de vida. O isolamento é o contrário. Participando de qualquer atividades aqui do CRAS, seja de convivência ou algum curso, vocês estarão aproveitando esse serviço público que é feito para oferecer para a comunidade o que temos de melhor e onde a gente quer que todo mundo se sinta acolhido. Temos que valorizar também essa parceria com a UFGD, porque neste projeto o conhecimento que eles têm está vindo para os bairros, isso é importante”, afirmou a secretária.
 
Durante a formatura da turma, eles conversaram à vontade com a equipe do CRAS e da UFGD trocando impressões sobre o curso, como uma forma de avaliação e também encerramento do projeto. No bate-papo levantaram os pontos positivos e negativos do uso dessas tecnologias. Além disso, conversaram sobre os próprios serviços do CRAS e sobre a mobilização em defesa do SUAS (Sistema Único de Assistência Social) que acontecerá nesta terça-feira (14), na Praça Antônio João.

 

Veja Também
Debate sobre segurança servirá de base para política estadual
Capital terá observatório para mapear violência contra mulher
Programa ‘Casal Grávido’ realiza mais um curso no próximo sábado
Costelada vai ajudar 125 crianças carentes da Capital
Acusado define caso como uma 'brincadeira infeliz'
Sexta, 24 de Novembro de 2017 - 12h05CCR MSVia informa pontos da BR-163/MS com obras e serviços nas pistas Em caso de chuva, as obras poderão ser interrompidas
Black Friday leva população a loucura
Sexta, 24 de Novembro de 2017 - 11h28Assaltante morre em confronto com a polícia após roubo Ao roubar utilitário, dupla ainda atirou contra muro da casa e blindex da vizinha
Indígenas voltam a bloquear a Perimetral Norte
Senar/MS certifica mais de mil pessoas em Três Lagoas
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
Rec banner - Patio central
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento