Menu
19 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Saúde

Crianças de até 5 anos recebem suplementação gratuita para evitar doenças futuras

Vitamina “A” não causa nenhum efeito colateral e 75 crianças já foram atendidas

17 Mai2017Da redação08h35

Com o objetivo de incentivar a prevenção e cuidado às crianças de 6 meses e menores de 5 anos (até 59 meses de vida), além de evitar doenças futuras, a equipe da UBS Dr Ademar Guedes de Souza – Mata do Jacinto, implantou o programa de aplicação de Vitamina A.

A vitamina “A” não causa nenhum efeito colateral e 75 crianças já foram atendidas. Antes da implantação do programa, eram atendidas em média 10 crianças. O número saltou para 59 em abril e mesmo antes de completar o mês de maio, o número é bastante expressivo: 75.

A vitamina A aumenta a imunidade, auxilia no processo de cicatrização e atua na prevenção da cegueira noturna. Promove ainda o menor risco de contágio por doenças infectocontagiosas e melhora a saúde ocular.

Evidências científicas referentes ao impacto da suplementação com vitamina A em crianças de 6 meses até 5 anos apontam para redução do risco global de morte em 24%, de mortalidade por diarreia em 28% e mortalidade por todas as causas, em crianças HIV positivo, em 45%.

Diante desse impacto positivo, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a administração de suplementos de vitamina A para prevenir a carência, a xeroftalmia (ressecamento da córnea) e a cegueira de origem nutricional em crianças da faixa etária atendida. Ressalta ainda que a suplementação profilática de vitamina A deve fazer parte de um conjunto de estratégias para melhoria da ingestão desse nutriente, associado à diversificação da dieta.

O objetivo é reduzir e controlar a deficiência nutricional de vitamina A em crianças e no combate à pobreza absoluta na primeira infância e reforça a assistência para prevenção da carência de vitamina A, garantindo o acesso e disponibilidade do insumo a todas as crianças nessa faixa etária.

O enfermeiro da UBS, João Francelino da Silva, participou de diversos cursos específicos da importância da vitamina A nas crianças menores de 5 anos e conseguiu motivar e envolver todos os profissionais da Unidade.

“Estamos trabalhado para melhorar a qualidade de vida e saúde das crianças atendidas, além de orientar os pais e responsáveis quanto a necessidade da inserção deste suplemento na alimentação dos pequenos”, disse o enfermeiro João.

As doses devem ser administradas a cada 6 meses e ficam registradas na Caderneta de Vacinação da Criança. Os pais ou responsáveis, quando levam os pequenos para tomarem alguma vacina, já procuram o serviço de enfermagem para ser administrada a vitamina A.

A dose de vitamina está disponível em todas as unidades básicas de saúde (UBS) e de saúde da família (UBSF) da Capital.

Veja Também

'Woop Sicredi' para o público conectado
Câmara quer pressa em apreciar alterações
Programa Jovens Embaixadores recebe inscrições a partir desta terça
Clima Manhãs frias e tardes quentes Dias devem permanecer com temperatura em elevação
Sitiante é autuado por manter macaco-prego em cativeiro
Anvisa suspende venda de fraldas Huggies Turma da Mônica
Colisão frontal mata duas pessoas em rodovia
Simted rejeita proposta feita pela prefeitura de Corumbá
Governo do Estado promove 113 PMs a sargento
Campanha do Agasalho do Judiciário é prorrogada até o dia 10 de julho