Menu
27 de janeiro de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Papelarias lotadas

Começa a correria pelo material escolar

Pais encontram diferenças expressivas de preços e pesquisa é a melhor forma de economizar

11 Jan2020Thays Schneider12h25
(Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

O sábado foi movimentado para os pais que estão em busca de materiais escolares para os filhos. Nas livrarias e papelaria do centro de Campo Grande a demanda é intensa e já ficam lotadas. Algumas escolas disponibilizaram as listas mais cedo e os pais puderam comprar os materiais ainda em dezembro de 2019. Mas a maioria está fazendo a compra para o ano letivo 2020 no mês de janeiro,

Proprietário da papelaria,  Lucas Rinaldi afirma que a procura maior foi em dezembro e os pais estão se preocupando em não deixar para última hora. No entato ele garante que as famílias estão à procura de promoções. Na papelaria dele as compras à vista e no débito tem um desconto 5%.

A agente de saúde Maressa Gomes saiu cedo de casa para pesquisar os preços. Conta que tirou dia todo para vai verificar os preços e só no final da tarde vai realizar as compras. E já no início da sua peregrinação pelas papelaria do Centro já faz as contas.  “ A diferença maior até agora foi no valor do grafite, consegui encontrar de R$ 1,90 da mesma marca em outra papelaria por R$ 4,70. A diferença é enorme devemos ficar atentos e pesquisar, ano passado eu comprei caderno de 10 matérias por R$ 7,99 agora encontrei por R$ 10", avalia. Ela ressalta, ainda que  as compras de materiais  escolares para dois estudantes exigem uma boa pesquisa de preços.

Em dezembro o Procon realizou pesquisas de preços de  materiais escolares para orientar as compras dos pais. As diferenças de valores de um estabelecimento para outro passa de 1.000%.

Confira


https://www.diariodigital.com.br/economia/material-escolar-apresenta-variacao-de-ate-1020-por-cento-nos-precos/189920/

Veja Também