Campo Grande •19 de Novembro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner Governo - Governo Presente - Matrícula

Da redação | Domingo, 2 de Julho de 2017 - 14h00Com a chegada do Inverno e estiagem, Bombeiros alertam para prevenção a queimadasAlém da poluição ambiental, ele destaca os malefícios para a saúde da população

(Foto: Divulgação)

Com a chegada do Inverno começa o período crítico de queimadas em Mato Grosso do Sul e o Corpo de Bombeiros Militar alerta para os cuidados que a população deve ter para evitar que práticas corriqueiras acabem se transformando em incêndios.

Até as autorizações de queima controlada são canceladas nesse período e quem insistir na prática comete crime ambiental, explicou o chefe do Centro de Proteção Ambiental do Corpo de Bombeiros Militar de MS (CBMMS), tenente-coronel Waldemir Moreira Júnior.

Segundo ele, recorrer à queimada como forma de limpeza é comum tanto na zona rural quanto na área urbana. No caso da agricultura, a prática é feita mediante licença e com todos os cuidados necessários, inclusive porque o risco de incêndio representa prejuízo para os produtores. Mesmo assim, no período de estiagem ela fica expressamente proibida. “Porque mesmo a queimada controlada pode se tornar um grande incêndio florestal”, explica.

Já no caso da área urbana, o problema fica por conta do hábito cultural de limpar terrenos baldios e atear fogo ou até juntar folhas no quintal para queimar. “Parece inofensivo, mas todo mundo fazendo isso na cidade aquilo vai se acumulando no ambiente e fica aquele clima seco e com muita fumaça que só vai começar a se dissipar quando começar a chover em outubro”, detalhou o chefe do Centro de Proteção Ambiental do Corpo de Bombeiros Militar

Além da poluição ambiental, ele destaca os malefícios para a saúde da população, como o aumento na incidência de problemas respiratórios. Isso porque as massas de ar seco impedem que a fumaça seja dissipada.

Seja qualquer a causa ou motivação, a pessoa que praticar a queima nesse período do ano poderá ser enquadrada por crime ambiental, tanto com base em legislações federais quanto em regulamentos estaduais e municipais. Proprietários de terrenos vazios têm a obrigação de mantê-los limpos sendo vedado o uso de queimadas para limpeza. “Justamente como forma de prevenção para não sair do controle”, enfatizou.

Prevenção

Entre as recomendações para evitar incêndios no período crítico do ano estão: não colocar fogo sob hipótese nenhuma; criar aceiros nos terrenos, com limpeza da vegetação num espaço de 1,5 metros ao redor para evitar que incêndios vizinhos consigam se propagar; recolher as folhas secas em sacos de lixo; e não jogar bitucas de cigarro em locais onde há vegetação que possa servir de combustível.

Veja Também
Marinha do Brasil e FAB auxiliam em buscas por submarino argentino
Prova do IFMS reúne mais de 3,4 mil candidatos em dez municípios
FAB participa da operação de busca a submarino argentino ARA San Juan
Restauração da entrada de Bonito vai receber ciclovia e R$ 9,6 milhões
Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 50 milhões
IFMS recebe R$ 1,2 milhão para desenvolvimento de softwares
Inscrições para praça de alimentação do 'Dourados Brilha' terminam amanhã
Prefeitura oferece cursos para servidores em parceria com Senai
Comissão analisa projeto que prevê ingresso gratuito em museus
Voo vai conectar MS a nove países a partir de dezembro
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
Rec banner - Patio central
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento