Menu
25 de janeiro de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Economia

Com a certeza de dinheiro na conta, servidor faz planos com 13°

O agente de serviços organizacionais Edson Ferreira Silva, de 56 anos, já sabe o que vai fazer com a gratificação natalina. Pagar dívidas, resume

8 Dez2019Portal MS13h15

Com a certeza de que vão receber o 13° salário em 19 de dezembro, servidores estaduais de Mato Grosso do Sul já se organizam com os gatos de fim de ano. O agente de serviços organizacionais Edson Ferreira Silva, de 56 anos, já sabe o que vai fazer com a gratificação natalina. “Pagar dívidas”, resume.

São 37 anos de trabalho dedicado ao serviço público do Estado. Por isso, Edson tem na ponta da língua as vantagens de conhecer o calendário de pagamento com antecedência. “Ajuda a gente se programar com as contas. Aí já fazemos planos para o dinheiro”, explica.

Em Mato Grosso do Sul, o cronograma de pagamento das três últimas folhas salariais de 2019 foi anunciado pelo governador Reinaldo Azambuja no início do mês. Em 30 dias serão pagos R$ 1,4 bilhão em salários para cerca de 74 mil servidores. A folha de novembro foi quitada em 4 de dezembro. Já a de dezembro será depositada em 3 de janeiro.

Entretanto, a garantia de pagamento dada pelo Governo de Mato Grosso do Sul não é a mesma Brasil afora. Ao menos cinco estados do País passam por uma crise financeira e avaliam como será feito o pagamento do 13° do funcionalismo. Mato Grosso, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Sergipe vêm de uma série de parcelamento de salários e se movimentam para saber como honrar o compromisso.

No Estado vizinho, os vencimentos do mês ao longo de 2019 foram quitados de forma escalonada e o Governo ainda não definiu como será pago o 13°. Em Minas Gerais também não há previsão quanto ao depósito. Lá, o Governo conseguiu aprovação da Assembleia para fazer uma operação financeira na Bolsa de Valores. Porém, não existe certeza de que o recurso cairá na conta ainda neste ano.

No Rio Grande do Sul a situação é mais crítica. Em 29 de novembro o Tesouro depositou a 11ª parcela do 13º salário de 2018. Os salários do funcionalismo também são pagos de forma escalonada e o calendário do 13° deste ano sequer foi divulgado. Já no Sergipe, que também enfrenta dificuldades, a gratificação natalina será paga em oito parcelas a partir de janeiro 2020.

Veja Também

Governo abre seleção para curso de formação de sargentos da PM
Durante implantação de sistema, Detran-MS não terá emplacamento
Águas Guariroba atende consumidores em ação no Anhandui
Órgãos captados em Dourados vão salvar vidas em três estados
Experiências com energia no Pátio Central
Fim de semana com temperaturas em elevação no Estado
Pesquisa revela queda de negativação de consumidor douradense
Transferência do saque imediato poderá ser realizada sem custo
Mais de 1,5 milhão de estudantes já se inscreveram no Sisu
Bolívia suspende relações diplomáticas com Cuba