Campo Grande •18 de Outubro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner Rota das Estações - Primavera

Da redação | Quarta, 12 de Abril de 2017 - 09h09Citações da Odebrecht contra FHC, Lula e Dilma vão para primeira instânciaPedido foi feito pela Procuradoria-Geral da República

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin determinou que as citações de ex-executivos da Odebrecht aos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff sejam enviadas para a primeira instância da Justiça. O pedido foi feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) pelo fato de os acusados não terem mais foro privilegiado no STF.

De acordo com delação premiada de Emílio Odebrecht, um dos proprietários da empreiteira, a empresa teria feito o pagamento de “vantagens indevidas e não contabilizadas” para as campanhas do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em 1993 e 1997. Com a decisão do STF, FHC deverá responder às acusações na Justiça Federal em São Paulo.

As acusações contra o ex-presidente Lula foram enviadas para a Justiça Federal no Paraná. Nos depoimentos, os colaboradores ligados à Odebrecht citaram supostas tratativas com Lula para viabilizar politicamente a edição de uma medida provisória para evitar a intervenção do Ministério Público nos acordos de leniência assinados com empresas na Lava Jato. 

Um pedido de influência de Lula para que a Odebrecht conseguisse fechar negócios com o governo angolano e reformas em um sítio em Atibaia (SP), além do pagamento de palestras em troca de favorecimento da empresa também constam nos depoimentos.

No caso da ex-presidenta Dilma, foram citados supostos pagamentos de caixa dois para a campanha eleitoral. As acusações foram enviadas para a Justiça Federal em São Paulo.

O presidente Fernando Henrique Cardoso disse que só vai se manifestar após ter acesso à decisão do ministro. Por meio de sua assessoria, Lula disse que as acusações dos delatores são falsas e que sempre agiu dentro da lei. Os advogados da campanha de Dilma sustentam que todas as doações foram registradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral.

Veja Também
Quarta, 18 de Outubro de 2017 - 08h28Praça Ary Coelho recebe no sábado atividades visando à prevenção do câncer de mama Subsecretária de Políticas para Mulheres Carla Stephanini explica que evento leva aos munícipes informações de prevenção ao...
Incêndio no Parque das Várzeas do Rio Ivinhema já atingiu 18 mil hectares
Quarta, 18 de Outubro de 2017 - 07h54Ato em defesa do Sistema Único de Assistência Social acontece nesta quarta-feira Pela carta, valor orçamentário para 2018 deve respeitar o aprovado pelo Conselho Nacional de Assistência Social
Quarta, 18 de Outubro de 2017 - 07h18Capital poderá temperatura máxima de 36° Ocorrência de chuvas no período da tarde em todo o estado
Liminar garante atendimento de advogados no sistema penitenciário
Confira dicas para acabar com o ronco
Homem que matou em briga de bar é condenado a 8 anos de prisão
Veto cai e Capital poderá entrar na era dos parklets
Tribunal mantém condenação de padrasto por estupro
Terça, 17 de Outubro de 2017 - 11h53CCR MSVia destaca locais onde há pare-e-siga e desvio na BR-163/MS Em caso de chuvas as obras poderão ser suspensas, retornando tão logo elas cessem
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
DothNews
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento