Campo Grande •23 de Maio de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Elaine Silva - Especial para o Diário Digital | Domingo, 12 de Março de 2017 - 06h40Chuva: “O bem e o mal dos jardinsEm épocas de chuva, plantas crescem rápidas e manutenção em jardins aumenta

  
Paisagistas, Adriana Graeff reconhece que aumenta o trabalho com manutenção de jardins (Foto: Luciano Muta)
  • Paisagistas, Adriana Graeff reconhece que aumenta o trabalho com manutenção de jardins
  • Jardim tem fungos na grama (FOTO:Luciano Muta)
  • Sol deixa as plantas amarelas (FOTO:Luciano Muta)
  • Jardim sera tratado com produto naturais  (FOTO:Luciano Muta)
  • Com chuva plantas crescem mais rápido (FOTO:Luciano Muta)
  • Com água as plantas se tornam mais vivas  (FOTO:Luciano Muta)

“A chuva é uma bênção, as plantas adoram essas águas limpa, sem cloro”. Afirma Adriana Graef, ex-modelo e formada em paisagismo que sabe bem como é a relação da natureza com o clima. “É uma questão bem simples de dar para receber, você oferece o que a natureza precisa e ela te responde”, relata Adriana.

Quem tem jardim é necessário tempo e disposição e nessa época os problemas vão desde o surgimento  dedo mato , até os insetos, passando por fungos.  O maior problema, no entanto que eles estão enfrentando é como as plantas crescem rápido com as chuvas que ocupam o espaço das outras. Além do problema com insetos que gostam de um terreno úmido e comem as planta. “Eu vou ter que retirar uma planta por conta que ela está crescendo tão rápido que não tem mais espaço para ela”, relata Adriana.

O inicio do ano foi repleto de chuva e sol, houve dias que onde não suportávamos sair de baixo do ar condicionado e outros onde reclamávamos das chuvas repentinas que sempre vinham acompanhadas de um calor extremo. Nunca decidimos o que tempo nos agrada, porém com as plantas ou os famosos “matos de avó” as coisas são diferentes.

Além de mostrar dois lugares que enfrentaram problemas por conta da chuva, ela abriu seu jardim onde relatou os problemas com os dias loucos de chuva e sol. “Aqui as plantas cresceram bastante, exige muita manutenção. Eu ainda quero organizar o espaço aqui de casa, para fazer uma oficina para crianças, onde elas possam apreender cuidar das plantas”, afirma Adriana.

Em um dos jardins que ela projetou apresentou um problemas, bem característicos das chuvas um fungo que deixa parte da grama cinza, para cuidar isso ela aboliu os agrotóxicos e esta utilizando  um material orgânico, que não prejudica tanto a terra .

Para quem trabalha com a limpeza dos jardins, está sendo uma época boa, por conta que aumenta o valor, em torno de 10 á 15 dias as gramas das casas já ficam grandes e quem não tem tempo para cuidar paga em torno de R$ 100 para que seja aparada a grama.

 

Veja Também
Universidade auxilia microempreendedores na Declaração de Faturamento
Três Lagoas planta Crotalária para combater mosquito Aedes Aegypti
Trump vê oportunidade para paz definitiva entre Israel e Palestina
Polícia Militar forma 171 novos sargentos nesta terça-feira
Corumbá: começa recadastramento previdenciário do Funprev
Policlínica Infantil de Dourados será inaugurada na quarta-feira
Cadeira de rodas ocuparão estacionamento para reivindicar direitos
Nova unidade de saúde atenderá cinco mil em seis bairros da Capital
Seleção de voluntários dos bombeiros será concluída nesta semana
Juiz tentará conciliação entre CCR MSVia e ANTT
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
DothShop
Rec banner - cirurgia.net
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento