Menu
21 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Campo Grande

Alagamentos desesperam moradores na periferia

Famílias vivem precariamente enquanto aguardam as casas que ficaram inacabadas

12 Fev2017Valdelice Bonifácio14h45
(Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)

A chuva deste domingo, 12 de fevereiro, alagou barracos no loteamento Pedro Teruel, na região do Parque do Sol, na periferia de Campo Grande. As famílias se desesperaram pois voltaram a perder objetos e móveis. Roupas, colchões e cobertores ficaram espalhados no meio da água que invadiu as moradias improvisadas.

Os moradores estão em barracos no local desde o ano passado, quando foram transferidos da antiga favela Cidade de Deus, no Bairro Dom Antônio Barbosa. Eles aguardam a construção de casas de alvenaria que ficaram inacabadas.

"Queremos que as pessoas entendam nossa indignação. Políticos vem aqui e fazem promessas, mas nós continuamos na mesma situação, precisando de doações e perdendo nossas coisas na chuva", desabafou uma moradora.

A comunidade de cerca de 90 famílias Eles deixaram a favela e estabeleceram os barracos  nos terrenos cedidos pela prefeitura, onde o Poder Público em parceria com uma Ong deu início às construções de casas de alvenaria em 2016.

Contudo, o projeto não vingou. As construções pararam  e as casas ficaram inacabadas, obrigando os moradores a continuarem nos barracos precários.

Em recente entrevista à imprensa, o prefeito Marquinhos Trad (PDS) disse que uma equipe técnica está avaliando as construções iniciadas pela prefeitura em parceria com a Ong no ano passado, ainda na gestão de Alcides Bernal (PP). Marquinhos quer ter certeza de que as casas têm estrutura para serem finalizadas e abrigar os moradores sem risco.

Além dos alagamentos, outro problema enfrentado pelos moradores, recentemente divulgado pelo Diário Digital é a invasão de animais peçonhentos que saem dos matagais e entram nos barracos. As famílias já perderam a conta de quantos escorpiões, aranhas, lacraias e até cobras já mataram no local.

Veja Também

ONU celebra suspensão de testes nucleares da Coreia do Norte
Mais de 1,4 mil travestis e transexuais pediram nome social no título
Obra de drenangem interdita trecho da Leão Neto na segunda-feira
Ponte de concreto para substituir a que caiu está 91% concluída
Confira os 12 erros mais cometidos na Declaração do IR
Tribunais e cartórios de MS serão inspecionados
Usando arte, evento alerta contra a cultura do estupro
Homem morre afogado após veículo cair em rio
Aposta feita em Brasília fatura mais de R$ 9 milhões na Mega-Sena
Fiocruz fabricará remédios contra HIV e hepatite C para ofertar no SUS