Campo Grande •23 de Maio de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Corrida de Outono patrocinadores

Valdelice Bonifácio | Domingo, 12 de Fevereiro de 2017 - 14h45Alagamentos desesperam moradores na periferiaFamílias vivem precariamente enquanto aguardam as casas que ficaram inacabadas

  
(Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)

A chuva deste domingo, 12 de fevereiro, alagou barracos no loteamento Pedro Teruel, na região do Parque do Sol, na periferia de Campo Grande. As famílias se desesperaram pois voltaram a perder objetos e móveis. Roupas, colchões e cobertores ficaram espalhados no meio da água que invadiu as moradias improvisadas.

Os moradores estão em barracos no local desde o ano passado, quando foram transferidos da antiga favela Cidade de Deus, no Bairro Dom Antônio Barbosa. Eles aguardam a construção de casas de alvenaria que ficaram inacabadas.

"Queremos que as pessoas entendam nossa indignação. Políticos vem aqui e fazem promessas, mas nós continuamos na mesma situação, precisando de doações e perdendo nossas coisas na chuva", desabafou uma moradora.

A comunidade de cerca de 90 famílias Eles deixaram a favela e estabeleceram os barracos  nos terrenos cedidos pela prefeitura, onde o Poder Público em parceria com uma Ong deu início às construções de casas de alvenaria em 2016.

Contudo, o projeto não vingou. As construções pararam  e as casas ficaram inacabadas, obrigando os moradores a continuarem nos barracos precários.

Em recente entrevista à imprensa, o prefeito Marquinhos Trad (PDS) disse que uma equipe técnica está avaliando as construções iniciadas pela prefeitura em parceria com a Ong no ano passado, ainda na gestão de Alcides Bernal (PP). Marquinhos quer ter certeza de que as casas têm estrutura para serem finalizadas e abrigar os moradores sem risco.

Além dos alagamentos, outro problema enfrentado pelos moradores, recentemente divulgado pelo Diário Digital é a invasão de animais peçonhentos que saem dos matagais e entram nos barracos. As famílias já perderam a conta de quantos escorpiões, aranhas, lacraias e até cobras já mataram no local.

Veja Também
Universidade auxilia microempreendedores na Declaração de Faturamento
Três Lagoas planta Crotalária para combater mosquito Aedes Aegypti
Trump vê oportunidade para paz definitiva entre Israel e Palestina
Polícia Militar forma 171 novos sargentos nesta terça-feira
Corumbá: começa recadastramento previdenciário do Funprev
Policlínica Infantil de Dourados será inaugurada na quarta-feira
Cadeira de rodas ocuparão estacionamento para reivindicar direitos
Nova unidade de saúde atenderá cinco mil em seis bairros da Capital
Seleção de voluntários dos bombeiros será concluída nesta semana
Juiz tentará conciliação entre CCR MSVia e ANTT
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
Rec banner - cirurgia.net
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento