Menu
13 de novembro de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner - AL/MS - Campanha Mudanças
Campo Grande

Cerca barra obra do macroanel rodoviário

Proprietários que cederam terras, mas não foram indenizados cercaram caminho da obra

13 Set2018Valdelice Bonifácio15h15
(Foto: Luiz Alberto)
  • Estacas de concreto e cerca de arame foram colocadas por proprietários de terras no caminho do macroanel
  • (Foto: Luiz Alberto)
  • (Foto: Luiz Alberto)
  • (Foto: Luiz Alberto)
  • (Foto: Luiz Alberto)
  • (Foto: Luiz Alberto)
  • (Foto: Luiz Alberto)
  • (Foto: Luiz Alberto)
  • (Foto: Luiz Alberto)
  • (Foto: Luiz Alberto)

Proprietários rurais colocaram estacas e cercas de arame no caminho da obra do macroanel rodoviário, na saída para Rochedinho, em Campo Grande. Com isso, o serviço ficará impedido de avançar. O cercamento foi feito porque a prefeitura de Campo Grande não indenizou donos das terras por onde o anel viário passará, segundo os proprietários.

Um destes proprietários é Alfredo Varela Neto, dono da fazenda Mato Cortado. Ao todo, ele abriu mão de cerca de quatro hectares de sua propriedade, em três etapas, para permitir a passagem do macroanel. Parte da área cedida por ele, algo em torno de 850 metros já está asfaltada. Porém, nos 150 metros restantes onde a obra ainda não chegou, ele colocou a cerca de arame para impedir os trabalhos.

“Essa negociação com os produtores tem mais de 20 anos. Neste período, bati às portas da prefeitura várias vezes. Agora, estão fazendo as obras e não pagaram. Eles sempre falaram que iriam indenizar, mas até agora isso não aconteceu. Coloquei a cerca porque não tive outra alterantiva”, relata. Além de colocar o cercamento que impedirá o avanço da obra, Alfredo Varela vai acionar a Justiça para cobrar a indenização.

A obra do macroanel estava parada há quatro anos e um dos motivos era justamente a necessidade de acordo para indenizar os proprietários das terras que seriam tomadas pela obra. Parte deles, foi indenizada pela prefeitura. Porém, Alfredo Varela afirma que sequer consegue dialogar com o poder público, apesar das várias tentativas.

O advogado de Alfredo Varela, Jucimar Tadioto informou que ingressará na Justiça com uma ação indenizatória e com pedido de danos morais a favor do proprietário rural e da esposa dele. "A prefeitura simplesmente invadiu a área deles. Não há decreto de desapropriação para nenhuma das três áreas afetadas pela obra do macroanel", explica. O valor a ser cobrado na ação será de R$ 33 por metro quadrado.

O Diário Digital encaminhou pedido de resposta à prefeitura na segunda-feira passada, dia 10 de Setembro. Contudo, não recebeu qualquer resposta até a publicação desta matéria.

Em nota divulgada no site oficial em 11 de julho deste ano, a prefeitura informava que várias pendências tinham sido resolvidas para que a retomada da obra do macroanel fosse possível. “Prorrogou  o convênio vencido em maio do ano passado; fez a reprogramação (com aval do DNIT) para inclusão de novas obras e concluiu as últimas desapropriações”, disse o Poder Público.

Ainda de acordo com a publicação da época, no final de julho de 2017 foi homologado o acordo judicial  para o pagamento das indenizações e, com isto, foi concluída a desapropriação das últimas  duas áreas (uma de 1,2 hectare e outra de 6 hectares), com trechos no traçado do macroanel.

Com os aditivos (para atualização de planilhas que ficaram defasadas após quatro anos de paralisação) e reprogramação, para inclusão de novas obras, o macroanel fechará com um custo total de R$ 36,3 milhões.

Veja Também

Lembre porque o dia do Pantanal existe
Justiça Federal determina o adiamento da eleição da OAB-MS
Hoje é o Dia do Pantanal, Patrimônio da Humanidade e Reserva da Biosfera
Pátio Central sorteia carro zero aos clientes
Especialista do Senac EAD dá orientações de como se proteger de cibercrimes
Balneário de Três Lagoas recebe encontro de Jet Skis
Capital decreta ponto facultativo o expediente de 16 de novembro
Radares só multarão após fase educativa
Refis da Habitação perdoará até 100% de juros e multas
Confira a escala dos postos de saúde nesta segunda-feira