Menu
18 de julho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Super Banner Campo Grande Expo
Campo Grande

Ceinf cria parque com brinquedos que exploram sentidos os alunos

Batizado de Parque Sensorial, objetivo é intensificar e impulsionar desenvolvimento motor e cognitivo

10 Ago2017Da redação15h39

Brinquedos musicais colados no muro, teclados de computador, CDs pendurados e até um circuito de trânsito organizados em um espaço externo, logo na entrada do Ceinf (Centro de Educação Infantil) Serradinho, despertam a curiosidade das crianças e até dos adultos, que não resistem e pedem para conhecer de perto a ideia da professora e psicopedagoga Gisele de Araújo.

À primeira vista, a reunião de materiais tão diferentes em um mesmo local parece não fazer muito sentido, porém basta uma observação mais detalhada para ver que tudo foi pensado e disposto de forma a explorar a visão, audição, tato e até o paladar e o olfato, já que o espaço é próximo a árvores frutíferas.

Batizado de Parque Sensorial, a proposta da professora é intensificar e impulsionar o desenvolvimento motor e cognitivo das crianças, que tem à disposição pneus colados no chão com diversas texturas dispostas na parte superior e tronco de árvores, onde os pequenos podem desenvolver o tato, arcos com fitas coloridas e uma cortina de CDs, que refletem a luz do sol no chão, aguçando a percepção visual e painéis com instrumentos musicais, garrafas e utensílio de cozinhas para despertar a audição.

O espaço é fruto da união entre professores e comunidade, que se uniram para providenciar os materiais e executar o projeto, que atende a proposta pedagógica elaborada pela Secretaria Municipal de Educação.

Gisele explica que o Parque Sensorial foi planejado a partir de um estudo pedagógico e que vai além de explorar os sentidos. Um exemplo é o muro onde foram fixados diversos teclados de computador que possibilitam o contato com as letras do alfabeto ao mesmo tempo em que os alunos podem tatear o material e as teclas.

“É possível trabalhar todas as disciplinas, como matemática, língua portuguesa e até a socialização e regras, já que os alunos precisam aguardar o amigo terminar de brincar com alguns objetos para utilizá-los”, disse.

Como a área externa do Ceinf é grande, ainda foi possível elaborar um espaço com chuveiros, uma casinha de bonecas, onde acontece a contação de histórias e uma parede com azulejos, onde os pequenos soltam a imaginação desenhando.
“A proposta é criar alternativas para a aprendizagem de uma forma lúdica e divertida desenvolvendo assim as habilidades e percebendo como usar seus sentidos de forma completa, experimente um pouco de tudo”, afirmou Gisele.

No parque, as crianças tem contato com diferentes materiais que ajudam os professores a trabalhar as habilidades motoras, lateralidade, interação e medidas de decisões.

Para a diretora do Ceinf, Cilce de Moraes, o projeto foi importante também para aproximar os pais da rotina das crianças. “Sempre buscamos em nossos projetos trazer a família para a escola. É importante explicar como passamos os conceitos para os alunos”, ressaltou.

Veja Também

Pacientes do SUS vão receber notificações de consulta pelo celular
Projeto proíbe descrição indevida do leite em embalagens de alimentos
CCZ agenda castração de felinos nesta sexta-feira
Juiz de Dourados ocupará a vaga de desembargador falecido no TJMS
População poderá votar em temas sobre segurança pública no TJ
Três entidades são declaradas de utilidade pública em MS
Situação de haitianos em Corumbá é gravíssima, diz OAB
Lei preserva Parque dos Poderes
Inovação Pacientes do SUS vão receber notificações de consultas pelo celular Com a última atualização do e-SUS AB, os usuários passam a receber notificações de consultas agendadas.
Carro foi parar dentro córrego