Menu
16 de julho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Super Banner Campo Grande Expo
Em MS

​​CCR MSVia prossegue com obras e serviços de melhoria na BR-163/MS

Todos os trechos estão sinalizados

14 Jul2017Da redação10h32

Dando prosseguimento ao cronograma de obras e serviços de melhoria ao longo da BR-163/MS, a CCR MSVia os locais que operam em sistema de pare-e-siga.

 

Conforme a Concessionária, as operações pare-e-siga foram criadas para que as obras e serviços sejam implantados na pista sem grande interferência no tráfego. Por isso, é muito importante que o usuário fique atento a esses trechos, pois podem acontecer retenções momentâneas de tráfego.


Pontos com desvio de tráfego:


Rio Verde de Mato Grosso – entre os kms 681 e 680;

Campo Grande – entre os kms 451 e 450;

Dourados – entre os kms 248 e 240;

Pontos com pare-e-siga:

Pedro Gomes/Coxim – no km 787 e entre os kms 772 e 771;

Rio Verde de Mato Grosso – entre os kms 692 e 691;

Bandeirantes – entre os kms 578 e 576;

Caarapó – entre os kms 192 e 191;

Naviraí – entre os kms 144 e 142;

Itaquiraí – entre os kms 98 e 97.

Todos os trechos estão sinalizados. Em caso de chuvas, as obras poderão ser interrompidas.
 
A CCR MSVia alerta que o cronograma de obras e serviços é dinâmico, ou seja, outros pontos de intervenção com pare-e-siga ou desvio de tráfego podem ocorrer ao longo do dia. Acompanhe a evolução da situação de tráfego da BR-163/MS por meio do site www.msvia.com.br em tempo real, ou ligue para o Disque CCR MSVia pelo 0800 648 0163 (ligações gratuitas, inclusive para celulares).

Veja Também

SUS tem quase R$ 2 bilhões a receber das operadoras de planos de saúde
Iceberg se aproxima de vilarejo e leva ameaça de tsunami
Direitos Humanos Conanda cobra liberação de R$ 56 milhões de Fundo da Criança Órgão recorreu ao Ministério Público para liberar recursos
Maior sorteio do país acumula mais uma vez
Comissão aprova indenização a filhos de vítimas de violência
Coordenadoria da Mulher em Dourados já prepara o ‘Agosto Lilás’
Três Lagoas: recadastramento do passe escolar começa na segunda-feira
Pediatras brasileiros criticam investida dos EUA contra amamentação
'Não tem como ficar calada', diz mãe de Marielle
Setor siderúrgico quer mudar lei para aproveitamento de material lenhoso