Menu
20 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner Governo - Maio amerelo
Campo Grande

CCR MSVia anuncia retomada de obras na BR-163

Duplicação está parada desde abril quando empresa pediu repactuação de contrato

22 Ago2017Da redação14h45

As obras de duplicação da BR-163 em Mato Grosso do Sul serão retomadas no dia 1º de setembro, conforme  diretor-presidente da concessionária CCR MSVia, Roberto Calixto, que na manhã desta terça-feira, 22 de agosto, prestou esclarecimentos em reunião com deputados estaduais. As obras estão paralisadas desde o mês de abril quando a empresa pediu uma revisão de contrato junto à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Roberto Calixto explicou que a decisão de recomeçar as obras foi tomada após o anúncio do Governo Federal sobre a publicação de nova Medida Provisória concedendo maior prazo para a realização dos investimentos, em novas condições contratuais. “O Grupo CCR e a CCR MSVia reafirmam seu compromisso em continuar trabalhando em prol da segurança e do conforto dos usuários da rodovia BR-163/MS”, disse Calixto aos deputados e prefeitos.

 O engenheiro reafirmou que serão investidos cerca de R$ 143 milhões em 12,5 quilômetros de duplicações em Jaraguari e Nova Alvorada do Sul e 84 quilômetros de restauração de pavimento em vários trechos da rodovia.

Roberto Calixto relembrou que, quando foi protocolada a carta junto à ANTT, em abril, informando da paralisação das obras e solicitando a repactuação contratual, ainda estava em discussão a MP que gerou a Lei 13.448, estabelecendo diretrizes gerais para prorrogação e/ou relicitação dos contratos. O texto final desta Lei, entretanto,  ainda depende de regulamentação, não contemplou as condições para revisão dos contratos vigentes.

 “Na ocasião, a concessionária paralisou as obras de duplicação da BR-163/MS, embora tenha mantido a prestação de serviço aos usuários em todos os trechos sob concessão da empresa”, disse Calixto. “Também prosseguiram normalmente os serviços de conserva e manutenção das pistas e da sinalização, além da capina e roçada da faixa de domínio”.

 O engenheiro foi enfático ao declarar que, apesar da retomada parcial das obras, a reestruturação integral do Contrato de Concessão é fundamental para ajustá-lo à atual realidade econômica, que somente se descortinou após o início da concessão, mas que a afetou de forma relevante. Entre outros dados, destaque-se, os prejuízos provocados pelo atraso na emissão da Licença Ambiental (resultando na liberação apenas parcial de trechos para as obras de duplicação) e a mudança das bases para financiamento do empreendimento.

 Investimentos - Desde a conquista da concessão, em 2013, a CCR MSVia foi responsável por investimentos na ordem de R$ 1,9 bilhão, garantindo um total de 138,5 quilômetros de pistas duplicadas. A empresa também recuperou 333 quilômetros de pavimento, complementou e modernizou toda a sinalização da rodovia e implementou um dos mais modernos e eficientes Serviços de Atendimento ao Usuário, SAU, trazendo mais segurança e conforto aos usuários da rodovia.

Com atendimento 24 horas por dia, cerca de 500 colaboradores treinados e capacitados, 17 Bases Operacionais e mais de 80 viaturas, foram significativas as conquistas em redução de acidentes e fatalidades nos trechos sob concessão da CCR MSVia. Foram mais de 11.893 pessoas socorridas pelos médicos e resgatistas do Atendimento pré-hospitalar da concessionária. Tudo isso apoiado por um moderno sistema de tecnologia com monitoramento do tráfego, mais de 400 câmeras em circuito fechado de TV e quase 400 quilômetros de fibras óticas, entre outros equipamentos de última geração.

(Com informações da assessoria de imprenda da CCR MSVia)

Veja Também

Rodovia que 'esfarelou' fica pronta em agosto
Simted suspende greve que iniciou na sexta-feira, dia 18
Dourados receberá Caravana da Saúde Indígena em junho
Campanha de Vacinação já imunizou 129 mil pessoas, diz prefeitura
Projeto estabelece o rastreamento precoce de doenças
Programa Universitário Cidadão tem início em Três Lagoas
Defesa Civil do Estado avalia impactos da cheia do Pantanal
Câmara conclui votação da regulamentação da profissão de físico
EUA acusam aliado de Maduro de narcotráfico e impõem sanções
Projeto endurece pena para homicídio contra população LGBT