Menu
19 de outubro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Saúde

Capital terá evento em defesa da prescrição legível nesta sexta

Fórum será realizado na Câmara Municipal de Campo Grande às 8h

19 Set2019Da redação17h17

Nesta sexta-feira, dia 20 de setembro, o CRF/MS (Conselho Regional de Farmácia de Mato Grosso do Sul) realizará o 1º Fórum Estadual em Defesa da Prescrição Legível. O evento será realizado na Câmara Municipal de Campo Grande às 8h e é voltado para os profissionais de saúde, população e autoridades. O Fórum integrará o cronograma de eventos para o mês de comemoração ao Dia Internacional do Farmacêutico.

O objetivo do Fórum é orientar todos os envolvidos na cadeia da saúde, por isso participarão também: CRM/MS, CRMV/MS, CRO/MS, COREN/MS, SINMED, SINFARM, SIOMS, ASSOCIAÇÃO MÉDICA, SES, SESAU, MPE E DEFENSORIA PÚBLICA. 

“Vamos reunir no mesmo ambiente os profissionais de saúde que prescrevem, as autoridades que cobram o cumprimento da lei, e população que tem o direito de ser atendida com a receita legível e a comunidade acadêmica que são os futuros profissionais de saúde e usuários dos serviços”, explica o farmacêutico Adam Macedo Adami, assessor técnico do CRF/MS.

A Prescrição Legível é assegurada pela Lei Federal 5.991/73 e a prescrição impressa é uma conquista da Lei Estadual 3.629 de 29 de dezembro de 2008, em que os profissionais de saúde prescritores devem fazer o ato de forma clara e legível para o paciente. “Durante muitos anos vimos os pacientes sofrerem com receitas impossíveis de serem lidas e isso acarretava no prejuízo ao tratamento, podendo levar ao erro na dispensação de medicamentos e outros efeitos. Isso é um descaso e um desserviço com o tratamento da população”, ressalta Adam Macedo Adami.

“O assunto é de extrema importância no dia a dia da população. É preciso que as instituições na área da saúde promovam uma campanha de conscientização de todos os públicos. Os farmacêuticos precisam orientar as autoridades para que cobrem o cumprimento da legislação e a população tenha a receita legível, de fácil interpretação, pois isso facilitará para todos. Uma receita ilegível pode levar a sérios prejuízos à saúde e o que era para ser uma solução, acaba sendo uma ampliação do problema”, destaca o assessor, reforçando que muitos farmacêuticos acabam buscando ajuda em grupos de Whatsapp para conseguir decifrar o nome do medicamento e o paciente fica aguardando na farmácia e na drogaria.

Diante da gravidade do problema o CRF/MS criou um sistema de recebimento de prescrições ilegíveis no site do Conselho (http://www.crfms.org.br/prescricao-notificacao). O canal possibilita ao farmacêutico e ao cidadão a notificação e o encaminhamento de receitas ou prescrições ilegíveis para o CRF/MS.

Após o recebimento da prescrição, o CRF/MS encaminha as informações ao Conselho de Classe do Profissional Prescritor para que, em parceria, e por meio dos dados obtidos, o CRF/MS possa cobrar, propor e promover ações educativas e preventivas junto aos profissionais de saúde, Conselhos de Classe e Autoridades de Saúde.

FAÇA JÁ A SUA INSCRIÇÃO GRATUITA, CLIQUE AQUI: 

Mais informações sobre o evento pelo e-mail eventos@crfms.org.br ou (67) 3325-8090. Será emitido certificado de 4h aos participantes. 

Veja Também