Menu
6 de dezembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Campo Grande

Câmara autoriza prefeitura a emprestar R$ 91 milhões

Dinheiro da Caixa será utilizado para implantação dos corredores de transporte coletivo Norte e Sul

3 Dez2019Da redação16h02

A Câmara Municipal  aprovou nesta terça-feira (3) um projeto que  autoriza a Prefeitura de Campo Grande a contratar empréstimo  junto à Caixa Econômica Federal, dentro do Avançar Cidades, para implantação dos corredores de transporte coletivo Norte e Sul,  que ligarão ao Centro da cidade os terminais Guaicurus, Morenão, General Osório e Nova Bahia. Serão executados 31,6 km de recapeamento, implantados rede de drenagem para eliminar pontos de alagamentos em vias como a Cônsul Assaf Trad,  Alegrete e 25 de Dezembro, além de estações de pré-embarque, sinalização semafórica.

Serão contratados R$ 91,3 milhões (com R$ 4,8 milhões de contrapartida)  em recursos da linha de financiamento do Avançar Cidades, no âmbito do programa Pró-Transporte, com encargos de  6% de juro ao ano, podendo ser acrescida taxa diferencial de juros de até 2% e taxa de risco de crédito de até 1%.  A contrapartida será de  5% do valor de investimento, com 48 meses de carência e 20 anos para pagamento.Com a autorização legislativa, o próximo passo é o encaminhamento da assinatura  do contrato com a Caixa Econômica, seguindo a licitação das obras.

Segundo o prefeito Marquinhos Trad, até chegar no estágio atual, foram necessários dois anos de peregrinação no Ministério do Desenvolvimento Regional, apresentação de documentos. Em maio, o projeto de Campo Grande foi habilitado no Ministério e só cinco meses depois, no início de outubro, a proposta recebeu o aval da Caixa Econômica.

O projeto - Com os recursos do Avançar Cidades, receberão drenagem e asfalto novo  as avenidas Costa e Silva,  Coronel Antonino, Mato Grosso,  Cônsul Assaf  Trad , além das ruas  25 de Dezembro e Alegrete, que formam o corredor norte, investimento de R$  77,6 milhões. No corredor Sul,  serão aplicados R$ 17,3 milhões, abrangendo a Avenida Costa e Silva e a Rua Rui Barbosa.

O trecho mais extenso (somando as duas pistas) são os 10,52 km da Avenida Cônsul Assaf Trad, desde a rotatória com o macroanel (no Jardim Colúmbia) até se encontrar com a Avenida Coronel Antonino. Junto com a recuperação do pavimento, será implantada a rede de drenagem para resolver problemas de alagamentos na saída para Cuiabá (Avenida Cônsul Assaf Trad) e região do Bairro São Francisco (ruas Alegrete e 25 de Dezembro), que atualmente impactam o córrego Cascudo, na Avenida Rachid Neder, e quando há chuva mais intensa, leva ao transbordamento do Segredo (onde o Cascudo desemboca) na altura da rotatória com a Avenida Ernesto Geisel.

Segundo o secretário Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, a implantação do corredor da Rua Rui Barbosa já tem em fase de projeto e pode ser custeado com recursos do Reviva Campo Grande (financiamento do BID).  É possível que a verba de  R$ 9 milhões do Avançar Cidades previsto para este corredor, seja remanejada para requalificar a Avenida Manoel da Costa Lima, que é também um corredor de ônibus, ligação entre os terminais Aero Rancho/Bandeirantes/Morenão.

Mobilidade urbana - Os recursos do Avançar Cidades vão  complementar os recursos do PAC Mobilidade Urbana , um empréstimo R$ 110 milhões ( recursos do FGTS) disponível desde 2012. O projeto  começou a ser executado pela atual gestão em 2017, com o recapeamento das ruas Guia Lopes e Brilhante e está andamento o da Bandeirantes. Ainda neste ano, está prevista a licitação da obra programada para a Avenida Gunter Hans, do trevo Imbirussu até o Terminal Aero Rancho.   Com o contingenciamento dos recursos do Orçamento União, que custeariam o recapeamento de outras  duas  ruas  do Corredor Sul (Rui Barbosa e Avenida Costa Silva), a Prefeitura teve buscar esta outra alternativa de financiamento.

No PAC Mobilidade, há recursos para recapeamento e implantação do corredor Sul, numa extensão de 4,6 quilômetros da Avenida Gury Marques, do Terminal Guaicurus até a rotatória da Avenida Interlagos e da Avenida Calógeras, que se estende por 3 quilômetros.  Do corredor Norte há recursos do Mobilidade para recapear a Rua Bahia (uma extensão de 1,8 km), que já foi licitado e está em fase de contratação.

Corredores do transporte coletivo – 31,6 km

Corredor Norte

Avenida Mato Grosso – 4,8 km

Avenida Cônsul Assaf Trad – 10,52 km

Rua 25 de Dezembro – 2,07 km

Rua Alegrete – 1,87 km

Avenida Coronel Antonino – 4 km

Corredor Sul              

Avenida Costa e Silva – 4,37 km

Rua Rui Barbosa  – 4,04 km

Veja Também

Mutirão busca acordos entre consumidores e empresas no Cijus
Energisa poderá ter que emitir fatura separada de iluminação pública
Prevenção ao câncer de pele será foco de Campanha em MS
Gestante poderá remarcar teste de aptidão física em concurso
Consórcio arremata MS-306 por R$ 605 milhões em leilão na Bolsa do SP
Agetran interdita ruas para eventos neste fim de semana
Preço da carne sobe em todas as capitais pesquisadas
Coordenadores têm até amanhã para preencher questionário do Enade
Apostador de São Gonçalo acerta seis dezenas da Mega-Sena
Contribuintes enfrentam fila e chuva