Menu
16 de julho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Super Banner Campo Grande Expo
Interior

Cães são resgatados de casa abandonada em Três Lagoas

Alguns animais estavam presos dentro de gaiolas sem água ou comida

5 Ago2017Da redação17h07
(Foto: Ricardo Ojeda/Perfil News)
  • (Foto: Ricardo Ojeda/Perfil News)
  • (Foto: Ricardo Ojeda/Perfil News)
  • (Foto: Ricardo Ojeda/Perfil News)
  • (Foto: Ricardo Ojeda/Perfil News)

Cerca de 30 cachorros, alguns filhotes, foram resgatados por protetoras de animais de uma casa abandonada, em Três Lagoas. O caso está sendo noticiado pelo site local Perfil News.

O imóvel fica na Rua João Carrato, região central da cidade. Alguns animais estavam presos dentro de gaiolas. O fato chegou à entidade ‘Protetoras de Três Lagoas’ por meio de denúncia. O imóvel pertence a uma advogada e os cachorros não tinham água nem comida.

As voluntárias acionaram a Polícia Militar Ambiental (PMA) e equipes do Centro de Controle de Zoonoses e da Vigilância Sanitária. A dona da casa teria, conforme o site noticioso, tentado impedir a entrada do grupo e exigia uma ordem judicial. Os cães só foram resgatados com a chegada do delegado Rodrigo Sperancin Lopes.

O grupo Protetoras de Três Lagoas vai encaminhar os animais provisoriamente para um gatil. As voluntárias pedem ajuda com rações e cobertores. As doções podem ser feitas por meio do telefone 99658-8907 (Renata) e no escritório do Perfil News, na rua Bom Jesus da Lapa, 95, bairro Interlagos.

(As informações são do site de notícias Perfil News)

Veja Também

SUS tem quase R$ 2 bilhões a receber das operadoras de planos de saúde
Iceberg se aproxima de vilarejo e leva ameaça de tsunami
Direitos Humanos Conanda cobra liberação de R$ 56 milhões de Fundo da Criança Órgão recorreu ao Ministério Público para liberar recursos
Maior sorteio do país acumula mais uma vez
Comissão aprova indenização a filhos de vítimas de violência
Coordenadoria da Mulher em Dourados já prepara o ‘Agosto Lilás’
Três Lagoas: recadastramento do passe escolar começa na segunda-feira
Pediatras brasileiros criticam investida dos EUA contra amamentação
'Não tem como ficar calada', diz mãe de Marielle
Setor siderúrgico quer mudar lei para aproveitamento de material lenhoso