Campo Grande •19 de Janeiro de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Valdelice Bonifácio e Marcos Tenório, especial para o Diário Digital | Segunda, 12 de Setembro de 2016 - 07h16Bairro mais populoso é o primeiro a receber luzes de LEDNovas luminárias são mais econômicas e instalação começou pela periferia

Operários instalam as lâmpadas de LED no Bairro Aero Rancho
Operários instalam as lâmpadas de LED no Bairro Aero Rancho (Foto: Marcos Tenório, em colaboração para o DD)

Começou pelo bairro mais populoso de Campo Grande, o Aero Rancho, a instalação das lâmpadas de LED, prometidas pela prefeitura, em substituição às convencionais. Desde a semana  passada, operários trabalham nas ruas do bairro fazendo a troca das luminárias. As lâmpadas de LED consomem 89% menos energia elétrica em relação às convencionais.

A prefeitura não divulgou cronograma de instalação das novas luminárias em Campo Grande e nem a amplitude do projeto. Contudo, estima-se que o município pretenda substituir cerca de nove mil lâmpadas comuns pelas de LED. No Aero Rancho moram cerca de 36 mil pessoas. 

A substituição das luminárias está sob responsabilidade da Solar Distribuição e Transmissão Ltda, de Minas Gerais, empresa escolhida em pregão presencial. Conforme extrato publicado pela prefeitura no Diário Oficial, em 31 de agosto, a Solar é a responsável pelo fornecimento e instalação das lâmpadas. O contrato com a empresa está custando R$ 33,8 milhões aos cofres públicos.  

A troca das lâmpadas no Aero Rancho começou exatamente no dia seguinte à decisão  judicial a favor da prefeitura em relação à cobrança da Contribuição para o Custeio da Iluminação Pública (Cosip).O juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e  Individuais Homogêneos determinou que a concessionária Energisa voltasse a cobrar a taxa e a repassar o valor à prefeitura de Campo Grande. 

Na semana anterior, em julgamento no Órgão Especial, os desembargadores do Tribunal de Justiça tinham mantido suspensa a cobrança da taxa. Contudo, a prefeitura moveu nova ação judicial em primeira instância contra a Energisa e obteve a decisão favorável. A Câmara Municipal de Campo Grande, autora da lei que suspendeu a cobrança da taxa por 180 dias, pretende recorrer da decisão do juiz David de Oliveira Gomes Filho. 

Veja Também
PMA autua usina de ferro em R$ 20 mil por funcionar sem documentação ambiental
Em 17 dias, prefeitura coíbe 5 investidas de invasão
Detran alerta para falsa mensagem sobre cobrança anual da CNH
Juntos por Campo Grande
Quinta, 19 de Janeiro de 2017 - 11h20Abono salarial do PIS começa a ser pago hoje Trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro têm direito de receber o benefício
Sesc abre exposição Expressões Místicas da Fantasia nas Artes Clássicas e Digitais
Quinta, 19 de Janeiro de 2017 - 10h09Mensagem sobre cobrança anual da CNH é falsa Após conhecimento das mensagens Denatran publica comunicado em site
Quinta, 19 de Janeiro de 2017 - 07h49Ministro da Saúde se reúne com prefeitos e anuncia recursos para municípios do estado do Mato Grosso do Sul Antes, Ricardo Barros visita a Santa Casa de Campo Grande
Quinta, 19 de Janeiro de 2017 - 06h57Possibilidade chuvas na Capital Apesar da chuva as temperaturas permanecem altas
Sob protestos e choro, prefeitura derruba casas na Capital
square noticias uci
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
DothShop
Rec banner - cirurgia.net
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento