Campo Grande •17 de Outubro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner Rota das Estações - Primavera

Da Agência Brasil | Sexta, 11 de Agosto de 2017 - 12h00Armas apreendidas podem ser doadas a órgãos de segurança públicaInstrução do Comando do Exército com os procedimentos para a doação foi publicada hoje

O Ministério da Defesa regulamentou a doação de armas apreendidas para órgãos de segurança pública
O Ministério da Defesa regulamentou a doação de armas apreendidas para órgãos de segurança pública (Foto: Tânia Rêgo/Arquivo Agência Brasil)

O Ministério da Defesa regulamentou a doação de armas apreendidas para órgãos de segurança pública, conforme previsão do Decreto 8.938, editado no fim do passado. A instrução do Comando do Exército com os procedimentos para a doação foi publicada hoje (11) no Diário Oficial da União.

De acordo com as regras estabelecidas pela Direção de Fiscalização de Produtos Controlados (DFPC), e que já valem a partir de hoje, as armas e munições apreendidas entregues ao Exército devem ser identificadas em um guia, a ser preenchido pela autoridade que entrega o armamento.

A prioridade de doação e os órgãos que serão contemplados serão relacionados em outro documento preenchido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e remetido ao DFPC.

Tanto o órgão policial responsável pela apreensão das armas quanto o que não tem nenhum armamento apreendido podem se manifestar à Senasp indicando o interesse pela doação do material.

Se a instituição tiver feito a apreensão, o prazo para a manifestação que indique o interesse ou a necessidade pelo armamento é de dez dias após o envio do material ao Exército pelo juiz competente. Outros órgãos interessados podem se manifestar a qualquer momento.

As armas passíveis de doação são: carabina, espingarda, fuzil e metralhadora. Segundo a instrução, estas armas não poderão ser pré-destruídas até decisão da DFPC. Armamentos com brasão oficial também não podem ser destruídos.

As armas só serão destruídas se não atenderem aos requisitos estabelecidos pelo decreto que estabelece a doação e se forem oriundas da Campanha do Desarmamento.

O Exército receberá as armas e munições apreendidas em local isolado das demais instalações, a partir de agendamento de entrega, conferência dos documentos, do equipamento e procederá para registrar, lotear e guardar o material. No ato da conferência física, será realizada rigorosa inspeção para checar se as armas estão descarregadas.

O total de armas apreendidas e doadas será apresentado em relatório semestral. O controle de armas passíveis de doação também será feito por meio de relatório. A instrução também estabelece regras para o transporte, o acondicionamento e a destruição das armas de fogo que não puderem ser doadas.

Veja Também
Prefeitura instala lâmpadas de led em linhas de ônibus
MEC prorroga para novembro prazo de aditamento do Fies
Sicredi Centro-Sul MS faz doação a Rede Feminina de Combate ao Câncer
Giro das Profissões reunirá mais de mil alunos do ensino médio nesta terça-feira
Prefeitura convoca 11 médicos plantonistas para UPA´s e CRSS
Segunda, 16 de Outubro de 2017 - 12h10Saiba onde a CCR MSVia implanta pare-e-siga na BR-163/MS Em caso de chuvas as obras poderão ser suspensas, retornando tão logo elas cessem
Cemitérios começam a passar por limpeza
Agentes penitenciários paralisam 90% dos serviços
Segunda, 16 de Outubro de 2017 - 08h42Quase 500 atletas devem competir nos Jogos Universitários da Unigran Capital Abertura oficial do evento será no dia 24 de outubro, com a presença dos Ginasloucos, apresentações de dança e concurso de beleza
Segunda, 16 de Outubro de 2017 - 07h15Dia começa frio mais pode chegar a 35% Umidade relativa do ar deve continuar caindo com a falta de chuva
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
DothShop
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento