Campo Grande •24 de Janeiro de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner Governo do estado - IPVA

Da redação | Sábado, 14 de Janeiro de 2017 - 11h05Área particular receberá entulhos parados nas caçambasProprietário de área na Saída para Três Lagoas cedeu espaço para tapar buraco

Caçambas estão lotadas pela cidade desde que aterro do Jardim Noroeste foi interditado
Caçambas estão lotadas pela cidade desde que aterro do Jardim Noroeste foi interditado (Foto: Luciano Muta)

O material recolhido em 3.800 caçambas que estão cheias e paradas em Campo Grande será despejado em uma área particular na saída para Três Lagoas. O local foi anunciado pela prefeitura de Campo Grande após apelos dos caçambeiros que ficaram sem ter onde descarregar os entulhos desde o fechamento do aterro no Jardim Noroeste, no final do ano passado. Eles alegaram que não teriam condições de pagar os R$ 400 mil necessários para contratar um aterro particular.

A prefeitura afirma que não teria responsabilidade sobre o material, considerado lixo particular. Porém, atendeu solicitação dos empresários e criou uma força-tarefa para solucionar o problema.
O proprietário da área cedeu o espaço. O entulho servirá para tapar uma “cava” aberta pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) durante a construção da rodovia.

O secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, José Marcos da Fonseca, está finalizando o Programa de Recuperação de Área Degradada e acredita que até o início da próxima semana os empresários já possam transportar o material para o local.

A prefeitura também está tomando o cuidado de demarcar o terreno, evitando que seja depositado em área de domínio do DNIT. Fiscais da Semadur vão acompanhar toda operação, respeitando  normas ambientais e evitando que o entulho acumulado neste ano seja depositado no terreno. Uma caçamba só poderá depositar o entulho uma única vez.

Nova regra - O entulho acumulado em 2017 deverá ser destinado a aterro particular, visto que a prefeitura é responsável apenas por recolher o lixo doméstico. No contrato com a CG Solurb há previsão da construção de 50 Ecopontos, que receberiam entulho transportado por carroceiros (1m³), mas nenhum foi instalado até o momento.

O secretário de Governo, Antônio Lacerda, explicou que a prefeitura vai cobrar a instalação dos Ecopontos, exigindo que a CG Solurb instale pelo menos 15 Ecopontos ainda neste ano.

Atualmente, dois aterros particulares têm autorização para receber entulho. Outras duas empresas solicitaram licença ambiental, que está em andamento. A força-tarefa montada pela prefeitura também contou com a participação dos secretários de Infraestrutura, Rudi Fiorese, e de Assistência Social, Angélica Fontanari.

(Com informações da prefeitura de Campo Grande)

Veja Também
Força-tarefa começa a atuar em presídio do RN nesta quarta
Fornecimento de medicamentos e materiais da saúde serão normalizado em 30 dias
Advogado aguarda inquérito para pedir liberdade de policial
BR-163/MS terá exames de saúde gratuitos da CCR MSVia e ANTT
Suspeitos de permitir tortura são afastados de Unei
Fumacê vai percorrer nove bairros nesta terça na Capital
MEC diz que trabalha para sanar dificuldades de acesso ao Sisu
‘Cassems Itinerante’ leva atendimento até Coxim no próximo sábado
Mulher do ex-presidente Lula é internada após sofrer AVC
Após analisar áudios, Cenipa não vê anormalidade em avião que caiu em Paraty
square noticias uci
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
DothNews
Rec banner - cirurgia.net
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento