Campo Grande •13 de Dezembro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner Governo do estado - Campanha Transparência Governo

Agência Brasil | Sexta, 13 de Outubro de 2017 - 15h39Após saída dos EUA, Israel também anuncia que deixará UnescoDiretora da Unesco, Irina Bokova, expressou em comunicado o seu 'profundo lamento'

(Foto: Divulgação)

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, decidiu hoje (12) retirar o país da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), após o governo dos Estados Unidos anunciar o mesmo por considerá-la anti-israelense.

De acordo com comunicado distribuído pelo escritório do governo israelense, Netanyahu classificou a decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre este tema como "valente e moral, porque a Unesco se tornou o teatro do absurdo e porque, em vez de preservar a história, a distorce".

O premiê deu instruções ao Ministério de Relações Exteriores de Israel para iniciar os trâmites necessários para retirada do país da Unesco. A retirada dos EUA se tornará efetiva em 31 de dezembro de 2018.

O embaixador israelense para a Unesco, Carmel Shama Hacohen, recomendou a Netanyahu seguir os passos de Washington e "se retirar imediatamente" da organização por "ter perdido sua razão de ser em favor de considerações políticas de certos países", segundo o portal de notícias israelense "Ynet".

O ministro da Defesa de Israel, Avigdor Libearman, também elogiou a decisão dos EUA por considerar que "é um passo importante" dado pelo "maior aliado" do país "contra uma organização politicamente relaxada e antissemita que transformou mentiras em prática comum e perdeu o seu rumo", informou a rádio "Kan".

A porta-voz do Departamento de Estado americano, Heather Nauert, afirmou que a decisão de Washington "reflete as preocupações dos Estados Unidos com os crescentes atrasos nos pagamentos na Unesco, a necessidade de uma reforma fundamental da organização e a contínua tendência anti-Israel".

A diretora da Unesco, Irina Bokova, expressou em comunicado o seu "profundo lamento" pela decisão americana.

A Unesco foi a primeira agência da ONU a aceitar, em 2011, os palestinos como membros de pleno direito.

Israel tem uma longa história de enfrentamentos com a agência, à qual acusou de parcialidade anti-israelense e, em diversas ocasiões, reduziu as suas cotas financeiras anuais como medidas punitiva. 

Veja Também
Moradores protestam após isolamento em rodovia
Após denúncia, polícia encontra revólver e pistola com homem
Coral Fronteira e Laço de Ouro se apresentam hoje na Cidade do Natal
Quarta, 13 de Dezembro de 2017 - 07h53Terminam nesta sexta-feira as inscrições na Missão Pedagógica no Parlamento
Quarta, 13 de Dezembro de 2017 - 07h35Cineclube Marginália exibe Boi Neon no MIS com entrada franca Entrada é gratuita e a classificação indicativa do filme é de 16 anos
Quarta, 13 de Dezembro de 2017 - 06h58Capital pode ter chuva nessa tarde Umidade relativa do pode variar entre 55% e 90%
FlexPark tem 10 dias para esclarecer sobre aplicativo
Empresas envolvidas em corrupção serão impedidas de firmar contratos com o Governo
Terça, 12 de Dezembro de 2017 - 12h47Veja onde acontecem obras e serviços da CCR MSVia na BR-163/MS Obras poderão ser interrompidas em caso de chuvas
Terça, 12 de Dezembro de 2017 - 12h10Bosque dos Ipês recebe Mostra de Foto-Arte de artista renomada no Estado Nesta terça-feira, às 20h o público poderá vir ao vernissage e conhecer as telas de Lúcia Martins Coelho Barbosa
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
Rec banner - Patio central
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento