Campo Grande • 07 de dezembro de 2016 • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Mariel Coelho, em colaboração ao Diário Digital | terça, 27 de setembro de 2016 - 15h59Aplicativo Sinesp Cidadão já recuperou 323 mil veículosDurante a consulta é possível checar as placas, e saber se o veiculo é roubado

Aplicativo está disponível pelas plataformas Android, IOS e Windows Phone.
Aplicativo está disponível pelas plataformas Android, IOS e Windows Phone. (Foto: Allan Carvalho)

O aplicativo Sinesp Cidadão criado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Cidadania (Senasp/MJC), já ajudou a recuperar 323.684 veículos roubados ou furtados em todo o Brasil. Também foram cumpridos 69.496 mandados de prisão de pessoas foragidas.

“Com base em registros criminais, a ferramenta permite que a população identifique motos, carros e caminhões que tenham sido alvos de bandidos e avise à polícia imediatamente, sem que a pessoa precise se identificar”, explica o ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes.

Além de checar placas de veículos, o Sinesp Cidadão também oferece outros serviços. "Existe a possibilidade de descobrir se há alguma ordem judicial de prisão em nome de uma pessoa. Basta digitar dados básicos, como nome e números de documentos", explica o ministro.

O aplicativo é gratuito e pode ser baixado em celulares e tablets ou acessado por computadores. Ele está disponível pelas plataformas Android, IOS e Windows Phone.

Depois de baixar, é só digitar a placa de qualquer veículo. São 8.840.139 downloads e 523.854.779 de consultas ao aplicativo em pouco mais de dois anos e meio de lançado.

Durante a consulta, o aplicativo informa se os dados digitados conferem com os do veículo ou mesmo se há denúncia de que ele foi tomado de assalto de alguém.

O mesmo vale para um mandado de prisão de alguém cujo nome foi digitado no aplicativo. Nesses casos, a pessoa deve avisar sobre a situação à polícia, para que o caso seja apurado. Não é preciso se identificar.

Segundo o secretário nacional de Segurança Pública,Celso Perioli, milhares de usuários consultaram o sistema e depois acionaram a polícia, que, após checar as denúncias, fez as apreensões e prisões.

"Em inúmeros casos pelo país afora, a polícia foi chamada por usuários do Sinesp Cidadão e descobriu que aquele automóvel seria usado por assaltantes, conseguindo prendê-los antes que cometessem novos crimes Também houve casos de criminosos que pretendiam voltar a agir, mas foram identificados antes e denunciados, com todo o sigilo", explica Perioli.

Veja Também
Empregadores domésticos têm até hoje para pagar guia de novembro do eSocial
quarta, 07 de dezembro de 2016 - 08h55Funsat oferece vagas para mecânico de automóveis, digitador e motofretista Entrega de senhas é das 07h às 17h e o atendimento é realizado até as 18h
Saiba onde é aplicado o valor do tributo e em quais casos o veículo é isento
Pais tem rotina atrasada com greve
quarta, 07 de dezembro de 2016 - 08h02Possibilidade chuva a tarde Temperaturas permanecem altas mesmo com chuvas
Campanha alerta sobre uso do cinto de segurança nos ônibus rodoviários
Nova Casa da Justiça está pronta para abrir as portas
Motoristas dão prazo às empresas para evitar greve
Após pedido de prisão, esposa de Sérgio Cabral se apresenta à Justiça
Audiência Publica discute saúde no trânsito de Campo Grande
square noticias uci
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - cirurgia.net
DothNews
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2016 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento