Menu
19 de junho de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Meio Ambiente

Ao avistar PMA, homem foge e abandona equipamento de pesca predatória

Se identificado, o pescador responderá por crime ambiental de pesca predatória

11 Jan2019Da redação17h18

Policiais Militares Ambientais de Coxim realizavam fiscalização preventiva ontem (10) no rio Taquari na região conhecida como Sítio e avistaram um pescador praticando pesca durante o período proibido (defeso). O infrator, que pescava com tarrafa (petrecho proibido), quando avistou os Policiais Militares fugiu pela mata e abandonou a tarrafa que utilizava na pesca predatória. O material foi apreendido.

Foram realizadas diligências, porém, o criminoso conseguiu escapar. Se identificado, o pescador responderá por crime ambiental de pesca predatória. A pena para este crime é de um a três anos de detenção. Há também previsão de multa administrativa de R$ 700,00 a R$ 100.000,00.

As metas de fiscalização da PMA estão sendo alcançadas a cada piracema, que é manter o máximo possível os policiais nos rios, em vigilância dos cardumes, fazendo com que as apreensões de pescado caiam em níveis aceitáveis, que é o objetivo da fiscalização. Ou seja, manter os peixes vivos nos rios para que cumpram sua função natural de reprodução e a manutenção dos estoques.

Veja Também