Campo Grande •23 de Junho de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da redação | Quinta, 11 de Maio de 2017 - 15h59Alunos da Rede Municipal recebem remédios contra verminosesAção executada por técnicos da Sesau teve inicio no mês de março

(Foto: Divulgação/Prefeitura da Capital)

Os alunos da rede municipal de educação de Campo Grande, de 5 a 14 anos de idade, estão recebendo medicação contra verminoses na própria escola. A ação executada por técnicos da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU) teve inicio no mês de março e faz parte da Campanha Nacional de Hanseníase e Geo-helmintíases do Ministério da Saúde.

Nesta quinta-feira (11), uma equipe de trabalho, composta por enfermeiros, técnicos de enfermagem e estagiários, que contam com o suporte dos agentes comunitários de saúde, realizaram a ação na Escola Municipal Oliva Enciso,  localizada no bairro Tiradentes – região Leste da Capital.

Somente no período da manhã, mais de 200 crianças e adolescentes tomaram o medicamento Albendazol, 400 miligramas, dose única. O remédio está sendo administrado pelos profissionais de saúde, na própria escola, com autorização da família.

Os estudantes levaram para casa um informativo explicando o objetivo da campanha, que visa à redução de parasitas intestinais (lombrigas e outras verminoses) entre crianças e adolescentes. Além disso, foi entregue também um formulário, que servirá como triagem para casos suspeitos de hanseníase entre estudantes com idade entre 5 e 14 anos.

Com a campanha, a expectativa é aumentar o diagnóstico precoce e identificar comunidades em que a hanseníase e as verminoses ainda persistem. Os casos suspeitos serão encaminhados à rede básica de saúde para confirmação e início imediato do tratamento.

Hanseníase - A hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa, causada por um bacilo capaz de infectar grande número de indivíduos. Possui alto poder incapacitante, motivo histórico de estigma e exclusão. A doença tem tratamento e, obedecendo todas as orientações, tem cura. Já os parasitas intestinais podem prejudicar o desenvolvimento e o rendimento escolar da criança.

Veja Também
Trabalhadores já sacaram mais de R$ 37 bilhões de contas inativas do FGTS
Funsat itinerante atenderá em aldeia indígena e câmara municipal
À espera de um lar, cães recebem vacinas e carinho
Seminário de tecnologia chega à capital com inovações na gestão pública
Projeto de lei prevê redução progressiva do IPTU
Presença de gado em área protegida de reserva gera multa de R$ 20 mil
Programa ‘Casal Grávido’ realiza mais uma edição neste sábado
Avião com Gilmar Mendes tem falha técnica e retorna a Brasília
Expo Vip Beauty Education começa no dia 25 na Capital
Nutricionista da Capital cria programa 'Magras para Sempre'
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
Rec banner - Patio central
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento